29 jun/15

Com o espetáculo "Use-me", Eduardo Sterblitch se apresenta em Ribeirão

postado por Diogo Branco



Depois de anos incorporando personagens emblemáticos no programa Pânico e cumprindo a estrada teatral com suas peças, o comediante Eduardo Sterblitch apresenta todas suas facetas e personagens num único espetáculo, “Use me”, que será apresentado em Ribeirão Preto no dia 25 de Julho no palco do Theatro Pedro II.
 
Na oportunidade o ator Eduardo Sterblitch faz questão de entregar o que se passa dentro de sua mente "perturbada" (como ele mesmo define), numa releitura de toda a sua vida e carreira. Na sinopse, o comediante define o espetáculo como uma conversa franca com seus personagens e com o público.
 
A iniciativa é dirigida por Rafael Queiroga e participação especial de DJ Rael Barja.

SERVIÇO

Eduardo Sterblitch - Use Me
Data: 25 de Julho (sábado)
Local: Theatro Pedro II (Rua Álvares Cabral, 370 - Centro)
Quanto:
Galerias e balcão simples: R$30 (meia), R$ 60
Plateia, frisa e balcão nobre: R$50 (meia), R$100
Maiores Informações: (16) 3977-8111

26 jun/15

Crítica do filme "A single Man"

postado por Mateus Barbassa

“Às vezes, as coisas horríveis têm seu próprio encanto. ”



“A Single Man” é um filme platônico. Sim. Assim como na discussão filosófica de “O Banquete”, o amor segundo o diretor Tom Ford nos torna “inteiros” como indivíduos. George depois de perder Jim com que viveu um romance por 16 anos é o retrato da desilusão. Ele já não pode mais ser ele mesmo sem sua outra metade. Sem Jim nada parece fazer sentido e os dias são mera expressão desse vazio interior. Faz sentido, já que o amor seria aquele sentimento que extrairia o melhor de nós, o que há de mais nobre e nos permitiria ver as coisas além do superficial, podendo alcançar assim o mais sublime da existência.



Mas e quando perdemos isso? Como manter a integridade diante da vida? Existe essa possibilidade ou apenas um arrastar-se sem fim, tentando manter a pose? É disso que se trata o filme. George mantém o personagem que criou pra si mesmo. Mas por dentro continua devastado, mesmo depois de algum tempo. Quanto tempo mais? Até que um dia, ele decide se matar. Deixa tudo meticulosamente arrumado. Ele parece não querer dar trabalho pra ninguém com sua morte. E será esse o dia. Quanta beleza existe ainda no mundo e não nos damos conta? É desse material extremamente poético que o filme nos fala. O filme é uma possível resposta para o pensamento formulado por Albert Camus em “O Mito de Sísifo”: "O suicídio é a grande questão filosófica de nosso tempo, decidir se a vida merece ou não ser vivida é responder a uma pergunta fundamental da filosofia". Assim como no livro de Camus, George se depara com o vazio da existência e terá que encontrar algum significado nesse “rolar de pedras”.



"A única coisa que fez o todo valer a pena, foram às poucas vezes em que fui capaz de me conectar de verdade com outro ser humano."

Daí que acompanhamos esse dia da decisão do suicídio de George em meio a fragmentos de lembranças do relacionamento dele com Jim. Ele se arruma. Dá aula. Conversa com um aluno que o procura depois de um desabafo sobre o medo em plena sala de aula. Compra balas para o revólver. Conversa com a menininha de vestido azul numa visita ao banco. Brinca com um cachorro que estava dentro de um carro. Encontra um garoto lindo e seus sonhos perdidos na porta de um supermercado. Janta com a amiga igualmente depressiva. Dança. Briga. Desabafa. Bebe. Ri. E tudo isso desemboca num encontro com o aluno num bar. E o amor ou a possibilidade de é despertado novamente. O amor que sempre é despertado pela beleza. Não a beleza meramente física, mas de caráter, alma, virtuosidade. Olha ai novamente Platão. E nessa decisão de morrer que George reencontra-se com a vida. A vida em sua urgência, beleza e inocência. E tudo depende do olhar. De como encaramos as coisas e a nós mesmo. Quando acontece a conexão entre indivíduos. Quando duas solidões podem se encontrar mesmo que seja por um momento fugidio.

"Algumas vezes na vida tive momentos de absoluta clareza. Por alguns breves segundos, o silêncio abafa o barulho e eu posso sentir, em vez de pensar... e as coisas parecem tão claras, e o mundo parece tão revigorante. É como se surgisse uma nova ordem. Não posso fazer com que esses momentos perdurem. Eu me agarro a eles, mas, como tudo, desaparecem. Eu vivi a minha vida nesses momentos. Eles me trazem de volta ao presente.  E eu me percebo que tudo é exatamente como devia ser."
 



*





Mateus Barbassa é ator, diretor teatral e crítico de cinema

 

25 jun/15

Segura o terninho!

postado por Beatriz Oliveira

O armário do nosso avô, pai ou namorado pode ser uma nova loja para você aproveitar e fazer alguns achados. Existem muitas peças que se originaram do vestuário masculino e que são peças queridinhas principalmente quando começa a chegar o inverno. Uma delas é o terninho.


Muitas mulheres optam por cores neutras como o branco e preto, mas você pode e deve ousar mais nas cores, texturas, estampas e cortes. Também se engana quem pensa que ele deve ser usado apenas em ocasiões formais e ambiente de trabalho.
O blazer é uma ótima opção para várias outros passeios, desde o cinema no final da tarde com o namorado até aquele jantarzinho com as amigas. Principalmente usado com a calça jeans ou com shorts, que o tornam mais casual.






 
"Ah, mas eu não fico bem de blazer". Calma! Existem aqueles segredinhos, que mais parecem das nossas avós, para esconder qualquer parte que nos incomode ou ressalte a parte que você mais gosta em você.
Se o quadril avantajado é o problema é só usar o blazer aberto, caso você use o terno completo. O blazer aberto também serve para disfarçar seios grandes e não se esqueça de escolher camisas com decote em v. A peça fechada fica bem para as mulheres com busto pequeno ou médio.



Você pode usar produções monocromáticas (uma única cor da cabeça aos pés). O cuidado aqui está na escolha dos acessórios e na maquiagem que podem comprometer o look inteiro.



Se usar terno seja obrigatório em seu trabalho, abuse da criatividade nas padronagens, nas cores, nas peças intermediárias e nos acessórios.



Algumas famosas adoram usar o terninho como as gêmeas Olsen, Victoria Beckham e Emma Watson.



Quem já é fã dos terninhos? Como é seu jeito preferido de usar?
Me manda seu comentário no e-mail
contato@cochichosebrioches.com

*



Bia Oliveira é jornalista e apaixonada pelo mundo da moda.
Quer conhecer mais sobre o seu trabalho? Então acesse
Cochichos e Brioches


24 jun/15

Farofa em nova parceria com Impressione Books e Fotos!

postado por Diogo Branco



O estúdio fotográfico Impressione Books e Fotos não precisa de mil palavras para ter seu talento reconhecido.
Laureada fotógrafa ribeirão-pretana, Cris Cardoso, sócia-proprietária do estúdio, recebeu a equipe do Farofa em uma sessão de fotos repleta de profissionalismo e criatividade. Como é sabido, Cris procura entender qual o desejo do seu cliente, e, a partir disso, faz valer o slogan da Impressione
''Especialidade em Captar Emoções". 





23 jun/15

Lasanha de carne com pesto

postado por Carol Quartim

Para a Massa:
Para cada 100g de farinha de trigo, use um ovo (em temperatura ambiente) e uma pitada de sal. 
Nessa receita eu fiz a lasanha individual e essa quantidade de massa serviu 3 pessoas.

Coloque a farinha, o ovo e o sal no processador e até estar bem misturado. Vai ficar com aspecto de uma farofinha. Ai vc joga essa farinha numa superfície enfarinhada mistura bem com as mãos e sova. Depois disso abra a massa com um rolo, ou na máquina. Eu abri na maquina, bem fina. Agora corte em quadrados com o mesmo tamanho, e cozinhe em água fervendo. Como vai depender da espessura da sua massa o tempo de cozimento, meu conselho é: experimente. Ela deve estar firme ao morder, mas mastigável.

Deixe a massa separada enquanto faz o recheio.

Para o Recheio:

Corte uma cebola bem picadinha, refogue com azeite, coloque 300gr de carne moída, tempere com sal, azeite e folhas de manjericão. Reserve. 
Numa panela derreta uma colher de sopa de manteiga, e acrescente uma colher de sopa de farinha de trigo, mexendo bastante com um fuet. Quando ficar douradinho, coloque 300ml de leite mexendo sem parar. Tempere com sal e noz moscada. Vai ficar um creme bem consistente. A idéia é essa, como a lasanha vai ser montada individual, esse molho precisa ser grosso pra pra que ela não desmonte.

Feito isso é só montar. Comece com azeite na assadeira, depois uma folha de massa, o creme branco, a carne, e mussarela. repita a operação até a última camada. Por cima passe o creme branco e polvilhe parmesão ralado. Leve ao forno pra gratinar.

Pra servir, tire a lasanha com uma espátula, coloque no prato, regue com um pouco de pesto, parmesão e umas folhas de manjericão.

Para quem não sabe fazer Pesto. 
Bata 3 punhados de folhas de manjericão, com 4 colheres de sopa de azeite, um dente de alho, uma colher de sopa de parmesão ralado e 5 castanhas de caju ( pode ser pinoli, nozes, etc). Corrija o sal se necessário.

Um beijo no coração!

Carol
‪#‎lovemadefood‬



Carol Quartim é mãe da Maria, cozinheira, corinthiana e vencedora do programa "Cozinheiros em Ação'' do canal GNT
IG: @carolquartim

19 jun/15

Exposição comemora os 159 anos de Ribeirão Preto

postado por Diogo Branco

Ribeirão Preto comemora nesta sexta (19) seus 159 anos. 
Sabendo da importância do café na história da cidade, o Novo Shopping está recebendo uma exposição chamada "O café na cidade de Ribeirão Preto'', aberta ao público. Objetos, fotos e parte do acervo do Museu do Café estão expostos.



Alguns artigos foram doados por cidadãos e narram o período áureo da cafeicultura, a história da antiga fazenda Monte Alegre e a vinda dos imigrantes.

Serviço:
Exposição: "O café na cidade de Ribeirão Preto"
Data: De 03/06 a 21/06
Horário: Horário de funcionamento do Novo Shopping
Local: Espaço Novo Shopping
Endereço: Avenida Presidente Kennedy, 1.500

18 jun/15

Vem aí o 22º Festival Tanabata

postado por Diogo Branco

O tradicional Festival Tanabata, que traz um pouco da cultura japonesa à cidade de Ribeirão Preto, já começou a ser montado no Morro do São Bento. O Festival acontece nos dias 03, 04 e 05 de julho, mais de 100 atrações, dentre elas apresentações musicais, oficinas, culinária japonesa, artesanatos, artes marciais, apresentação de grupos de Taiko, entre outras.  



No ano passado, o Tanabata recebeu aproximadamente 60 mil pessoas durante os três dias de evento e esse ano não será diferente. Quem for até o Morro do São Bento poderá participar de diversas atividades e ainda desfrutar de novidades, como a exposição de Origamis do grupo Kakushin, de São Carlos.  

 

O público jovem também tem diversão garantida no espaço Seinen Kai onde haverá um palco exclusivo a esse público. Criado em 2012, o Seinen Kai é um espaço que promove a fusão entre a cultura tradicional e a cultura Pop japonesa dentro do festival, oferecendo aos jovens atrações como o tradicional desfile e concurso de cosplay, apresentações musicais, oficinas, workshop, entre outras atividades.

 

O festival que vem crescendo a cada edição, já comemora mais uma conquista mesmo antes do início, com a confirmação de mais de 60 expositores de decoração, utilidades de cozinha, amuletos (sugestão de inclusão) e comidas típicas. Esse número evidencia o respeito e tradição adquiridos pelos organizadores durante os 22 anos de festa. “Nossa intensão é aprimorar a cada ano o festival, fazendo sempre do Tanabata uma festa bonita, onde o público sinta-se a vontade. Desta forma, mantemos a tradição de nosso evento e assim conseguimos transmitir para mais pessoas a riqueza da cultura japonesa”, diz Sadao Sakai, Presidente da Associação Cultural Japonesa de Ribeirão Preto. E para que tudo esteja pronto dentro do prazo, a montagem da estrutura começará nesta quarta-feira, dia 16 de junho. 



Conhecida como a maior festa tradicional do Japão no Brasil, o Tanabata ou “Festa das Estrelas” é baseada em uma lenda milenar japonesa, que relata a história da princesa Orihime e seu amado Kengyu. O casal se encontra apenas uma vez por ano, no mês de julho, quando é realizado o evento.
Além de aproximar o público dos costumes orientais, o Tanabata tem como objetivo principal divulgar a cultura japonesa em seus muitos aspectos, como as danças, música, artes marciais, culinária, vestuário e hospitalidade. 

 

O 22º Festival Tanabata é realizado pela Associação Cultural Japonesa de Ribeirão Preto e Associação Nipo-Brasileira de Ribeirão Preto, com apoio da Secretaria Municipal da Cultura e do Programa de Ação Cultural  - PROAC – ICMS do Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Estado da Cultura.

 

Serviço:

22º Festival Tanabata
Data: 03, 04 e 05 de julho de 2015
Local: Morro do São Bento (ao lado do Teatro Municipal) 
Entrada Gratuita 

16 jun/15

Lançamento do clipe "Andar com Fé"

postado por Diogo Branco

Nesta terça-feira, 16 de Junho, a FNAC Ribeirão sediou o lançamento do videoclipe “Andar com Fé”, do projeto RP em Ação, com um pocket show. O videoclipe, feito em parceria entre o FAROFA e os estúdios Poch Soluções Sonoras, já está disponível para divulgação nas redes sociais, confira: 



Idealizado pelo músico Diogo Branco, o vídeo foi produzido em prol da Associação Síndrome do Amor (ASDA), de Ribeirão Preto.

A entidade promove o apoio afetivo e informativo a famílias e cuidadores de crianças com aneuploidias cromossômicas e doenças heredo degenerativas. 

Com objetivo de divulgar o trabalho da ASDA, a produção reúne os músicos Gabriela Francheck, Paulinho Zambianchi, Juliana Mangolin (Srta.Zirma), Gika Bacci, Felipe Poch, Fernando Pachioni (Perereca), Carol Viana, Diogo Branco, Ricardo Perez, Ricardo Poch, Lucas Silva e Daniel Boldrin (banda Canavieira). 

A princípio a ideia é usar os diversos públicos de cada artista, gerar o alcance de um grande número de pessoas, para que o nome da associação seja divulgado e mais famílias possam ser ajudadas. “Tem muita família que não sabe como cuidar de suas crianças que possuem alguma síndrome genética severa essa é a função da Associação Síndrome do Amor”, explica o músico Diogo Branco. 



15 jun/15

Três exposições integram a 15º Feira do Livro

postado por Diogo Branco

A Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto chega à sua 15º edição com atrações para todos os gostos. As exposições fazem parte da programação da Feira, passando pelos vários estilos artísticos e as mais diferentes técnicas de produção. No Centro Cultural Palace, três exposições estão abertas das 08h às 20h entre os dias 14 e 21 de Junho.

1ª Exposição
História – Atelier 11-04

O Atelier era um velho barracão rústico, que funcionava à Rua Álvares Cabral 1104, no centro da cidade, e reunia pintores, jornalistas, poetas e intelectuais da época. Em pouco tempo, tornou-se um centro cultural expressivo, que foi palco de várias exposições e incentivo para participação dos artistas em bienais e exposições internacionais. Marcaram presença no Atelier 11-04 artistas de renome como Francisco Amêndola, Bassano Vaccarini, Adelaide Sampaio, Lourdes Sampaio, Divo Marino, Fernando Espíndola, Ullieno Cicci, que foram os mantenedores do local. Também eram frequentadores assíduos Jaime Zeiger, Alberto Zeiger, Nairzinha Nogueira, Thor Crespi Amêndola, Edgard Castro, Fúlvia Gonçalves, Leonello Berti, Orávia Alves Ferreira – uma das grandes incentivadoras da arte musical em Ribeirão Preto. Neste local despretensioso foram realizadas várias mostras de arte, vernissages e apresentações musicais. Foi onde aconteceu a primeira apresentação publica dos violonistas Sergio Assad e Odair Assad – à época, ainda muito jovens, foram incentivados pela pianista Orávia a executar um repertório clássico de alta complexidade. Atualmente, o Duo Assad está completando 50 anos de carreira e é reconhecido mundialmente. O grupo de artistas do Atelier fez várias exposições individuais no próprio espaço do Atelier e também em outras cidades, e algumas mostras coletivas ficaram na história: • 1967 no Atelier 11-04 • 1968 no Auditório Itália, em São Paulo • 1969 na fase embrionária do Museu de Arte de Ribeirão Preto • 1970 no Hotel Black Stream, em Ribeirão Preto. Durante o dia, funcionava no local a primeira escolinha de artes infantil – era onde as crianças, sob a coordenação da educadora e professora Maria de Lourdes Sampaio, desenvolvia atividades para despertar o interesse pela arte. Alguns profissionais de destaque na cidade, atualmente, ligados à arte de forma direta ou indireta, fizeram parte do quando de alunos quando crianças. Dentre eles: Érica Amêndola, Heloísa Sampaio, Regina Sampaio entre tantas outras.


2º Exposição Obras de
Carlos Ragazzo (individual)


As obras estarão à venda durante a exposição





3º Exposição Semana de arte de 22
ALARP (coletiva)







SERVIÇO

Três Exposições - Feira do Livro 2015
Data: De 14/06 a 21/06
Local: Centro Cultural Palace - CCP
Horário: Das 08:00 às 20:00
Endereço: Rua Duque de Caxias, 522


15 jun/15

Amanhã será dia de FAROFA na FNAC

postado por Diogo Branco

Um videoclipe produzido em parceria entre o FAROFA e os estúdios Poch Soluções Sonoras será lançado amanhã (16/06) às 19h30 na FNAC de Ribeirão Preto.

O clipe foi produzido em prol da Associação Síndrome do Amor, e foi bastante divulgado na mídia durante esta semana.

Abaixo, a divulgação na entrada da
REVIDE 

DIOGO BRANCO
Diogo Branco


O clipe, que faz parte do projeto RP em Ação, também foi divulgado no programa televisivo SEXO, ARROZ E INTERNET, da apresentadora Mara Cabral.




SERVIÇO:
Lançamento do Clipe "Andar com Fé" - RP em Ação
DATA: 16/06/15
LOCAL: FNAC (Ribeirão Shopping)
HORÁRIO: 19h30



14 jun/15

Juliana Sfair participa da Feira do Livro 2015

postado por Diogo Branco

A Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto chega em sua 15º edição repleta de novidades e atrações culturais para você poder aproveitar bastante. Entre os dias 14 e 21 de Junho, Ribeirão Preto poderá conferir, gratuitamente, salões de idéias, conferências, teatro, atrações lúdicas, educativas, lançamentos e venda de livros. É claro, a protagonista desta feira não poderia deixar de ser a literatura. Laureados escritores estarão presentes na Feira, incluindo autores locais.

No dia 19 de Junho, a escritora Juliana Sfair participará do Salão de Idéias "Um Olhar Feminino Na Literatura", às 14h00, no Centro Cultural Palace, que fica na rua Álvares Cabral, número 322.

A escritora, que é autora do sucesso "Adorável Pecadora", estará acompanhada do poeta Denis Eduardo Bó, e das escritoras Heloísa Martins Alves e Luiza Madalena Granato.



Imperdível!

Quer conferir a programação completa da 15º Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto?
É só acessar:

www.feiradolivroribeirao.com.br

12 jun/15

Festivais de Música

postado por Beatriz Oliveira

Um dos meus passeios preferidos é ir a shows. Nada melhor do que uma boa música, amigos e claro, vários looks, principalmente em grandes festivais. Neste sábado (13) vai rolar o João Rock em Ribeirão Preto, um dos maiores festivais no interior. Até o Multishow começou a transmitir ao vivo o festival. Separei algumas peças coringas para ajudar na inspiração e dicas para você não errar na produção e curtir com conforto todos os shows.



Pode parecer clichê a combinação camiseta com short jeans, mas não quer dizer que você não possa fugir do básico. Nada de shorts simples, hein?! Rasgos, bordados, estampados e até coloridos. Você também pode trocar os shorts jeans por camurças ou couros.





Já quem não abre mão da calça, pode optar pelas leggings ou mesmo as com rasgos no joelho. Olha, quando falamos sobre jeans, quanto mais detonado, melhor. 



Como os festivais duram o dia inteiro e a noite costuma esfriar, terceiras peças são mais do que bem vindas. Coletes, camisas (quando amarradas na cintura dão um charme a mais), malhinhas são uma ótima opção. Mas quem tem chamado à atenção e mostrado que veio para ficar ainda por um bom tempo são os kimonos.





Sou da regra que estilo e conforto andam juntos. Então para os sapatos, nada melhor do que botas e sem saltos. Cowboy, over knee (as botas acima do joelho que tem sido uma das peças must have do inverno), rocker ou a galocha, vai do seu estilo pessoal.



O que seriam de nós sem os acessórios? Brincos, anéis, maxi colares. Podem até ser em um estilo boho, que tanto já falei por aqui. Óculos e chapéus também podem ser usados para você se proteger do sol. 



Não se esqueça daquelas regrinhas: maquiagem básica, bolsa tira colo, e por falar em proteção, protetor solar e muita água.
Tudo para se divertir mais de cinco horas de show sem problema algum.





*




Bia Oliveira é jornalista e apaixonada pelo mundo da moda.
Quer conhecer mais sobre o seu trabalho? É só acessar
Cochichos e Brioches

11 jun/15

Festival Varilux em Ribeirão Preto

postado por Diogo Branco

Neste mês, Ribeirão Preto recebe novamente o laureado Festival Varilux, que ocorre em 50 cidades, incluindo todas as capitais do Brasil. A edição 2015 ocorre do dia 11 até 17 de junho com a exibição de 14 filmes - dois por dia - no Cinépolis do Shopping Santa Úrsula.

Nesta quinta, os cinéfilos poderão conferir, às 17h30, “Beijei uma Garota’” de Noémie Saglio e Maxime Govare, e às 21h30, “De Cabeça Erguida”, de Emmanuele Bercot.


Programação

Quinta-feira (11/6)
17h30: Beijei Uma Garota
21h30: De Cabeça Erguida

Sexta-feira (12/6)
17h30: Os Olhos Amarelos dos Crocodilos
21h30: Gemma Bovery – A Vida Imita a Arte

Sábado (13/6)
17h30: Asterix e o Domínio dos Deuses
21h30: Samba

Domingo (14/6)
17h30: Sexo, amor e terapia
21h30: Hipócrates

Segunda-feira (15/6)
17h30: O Diário de Uma Camareira
21h30: Papa ou Maman

Terça-feira (16/6)
17h30: Sobre Amigos, Amor e Vinhos
21h30: O Que as Mulheres Querem

Quarta-feira (17/6)
17h30: Na Próxima, Acerto no Coração
21h30: O Preço da Fama

Local: Cinépolis Santa Úrsula (Rua São José, 933 – Centro)
Inf.: (16) 3610-5543 / 3610-4767

08 jun/15

Conto de Fadas ou Ela

postado por Mateus Barbassa

Era noite.
Ela era noite.
Ela era escura, escura por dentro.
Não fora sempre assim.
Há muito pouco tempo se dera conta de que as coisas não faziam sentido.
Então, foi minguando, minguando até se tornar um buraco negro.
Não fui sempre assim, ela repetia para si mesma como uma espécie de mantra redentor.
É realmente ela não fora sempre assim.
Ela era sorridente, engraçada, seus amiguinhos a chamavam de pequeno raio de sol.
Aonde ela chegasse todos de repente estavam rindo, felizes...
Em que momento tudo mudara? Isso martelava em sua cabeça constantemente.
É realmente era impossível precisar ao certo...
Mas, teve um dia em particular, 17 de novembro do ano corrente, que ela percebeu pela primeira vez que enquanto seus amigos tinham feito faculdades e mais faculdades, tinham casa, filhos, carros do ano etc etc etc, ela estava na mesma. Não tinha um carro, não tinha uma casa (morava com os pais), não tinha feito uma faculdade e tampouco tinha marido e filhos.
Foi ali, que ela se dera conta que suas mudanças eram todas internas e que suas maiores conquistas haviam sido livros, dvds de filmes raros, Cds que apreciava, viagens para assistir espetáculo que lhe apetecia.
Foi ali, naquele fatídico 17 de novembro do ano corrente que se deu conta de que era diferente, não tinha as ambições de suas amigas: ser magra, desejada, ter independência financeira, ter um marido, filhos... Não!!! Para ela nada disso era importante. Para ela, o que valia realmente a pena era chorar todos os risos e rir todas as lágrimas. Isso sim vale a pena, ela ingenuamente pensava e todo dia antes de dormir agradecia por estar vivendo. E sorria. Dormia sorrindo.
Até um dia em que não mais sorriu.



Até o dia em que parou para pensar.
Sentada no ponto de ônibus depois de um dia exaustivo de trabalho, ela olhou o vai e vem dos carros e se perguntou para onde todos eles iriam? Olhou para os olhos de todas as pessoas que passavam por ela e viu. Viu que todas as pessoas tinham um olhar triste, que até então ela não havia reparado. Viu que a tristeza do mendigo catando papelão era exatamente a mesma do magnata fumando dentro do carro importado e blindado.
Mas por quê? Ela se perguntara.
Ela estava inconformada, como poderia ter sido tão cega durante tanto tempo?
O sino da Igreja badalava 18 horas. A moça ao seu lado no ponto de ônibus ouvia a “Ave-Maria” no celular.
Tudo era tão confuso.
Tudo era tão maior que ela.
Ela queria poder chorar.
Mas não havia lágrimas.
Ela era ela.
Finalmente percebera que estava sozinha.
Ou melhor, percebera que era sozinha.
Ou melhor, percebera que todos eram sozinhos.
E isso doía e ela não sabia como lidar.
Seus pais, seus professores, o padre, a tv, os livros não lhe ensinaram como suportar essa verdade que a consumia tão avassaladora ali naquele ponto de ônibus do dia 17 de novembro do ano corrente.
Queria gritar.
Queria chorar.
Queria fazer alguma coisa que não fosse morrer.
Tudo, absolutamente tudo cheirava a morte.
Nada, não havia um só lugar para o qual ela olhasse que não fosse a mais pura tradução do vazio da humanidade.
Não soube muito bem como chegou em casa naquele dia. O importante é que chegara.
Naquele dia, ela não jantou, nem tomou banho.
Naquele dia, ela se trancou no quarto e não conversou com ninguém.
Será que isso passa com o tempo? Ela pensava.
O que ela não sabia era que aquilo não passaria com o tempo.
O que ela ainda não sabia era que aquilo só pioraria com o passar dos dias, meses e anos.
E se eu me matar? Pensou desesperada.
Mas a simples ideia de suicídio lhe causava arrepios.
Ela se transformara numa covarde.
Temia tudo e todos.
Ela que sempre fora forte, agora parecia um arremedo de seus tempos gloriosos.
Suas amigas pararam de lhe procurar.
Sua mãe entrou em desespero.
Seu pai pouco ligou, aliás, como sempre. Novidade nenhuma nisso, ela pensou.
Até que um dia ao se olhar no espelho não mais viu seu reflexo.
Até um dia que ela não mais passou a ser notada.
Até um dia em que ela não mais existiu.
E toda a humanidade depois desse dia viveu feliz para sempre. 

FIM





Mateus Barbassa
Ator, diretor teatral e crítico de cinema.

03 jun/15

João Rock 2015

postado por Diogo Branco

Em 2015, o festival João Rock chega à 14ª edição. O evento acontece no dia 13 de junho, em Ribeirão Preto, e terá 15 bandas no line-up. Criolo, Pitty e Skank – que lançaram discos recentemente – são algumas das atrações principais.



Além deles, Planet Hemp, CPM 22 (que tocou no João Rock no ano passado), Capital Inicial e Frejat também fazem shows no palco principal do evento. Raimundos (outro que volta ao festival após um ano) e Detonautas, em apresentação conjunta inédita, fecham a programação do palco JR .

Já no palco Universitário, tocam Brothers of Brazil, Mato Seco, Dead Fish, Móveis Coloniais de Acaju e Gabriel O Pensador, além de um tributo ao Legião Urbana, o Urban Legion.

A divulgação do line-up do João Rock 2015 foi feita de maneira curiosa. Vinte e quatro horas antes do anúncio oficial, a produção do evento revelou nas redes sociais uma imagem – veja abaixo – recheada de ilustrações que correspondem a um dos artistas que toca no festival.

O Dead Fish, por exemplo, é representado pelo esqueleto de um peixe morto, no chão, enquanto Pitty está presente na imagem pela figura de uma baiana. O Brothers of Brazil é retratado com uma dupla de mãos dadas com camisetas do Brasil e Gabriel O Pensador aparece como o anjo homônimo.




Serviço: 
13/06/2015 - Ribeirão Preto/SP
Parque Permanente de Exposições - Av. Orestes Lopes de Camargo, s/n
Informações e vendas: www.joaorock.com.br