27 jun/16

Mariah Carey vem ao Brasil com três shows confirmados

postado por Diogo Branco



 

Mariah Carey fará shows no Brasil em novembro, com a turnê "Sweet Sweet Fantasy", conforme anunciaram na última semana as produtoras Stage Entertainment e Lens Events, responsáveis pela turnê da cantora.

Mariah se apresentará em São Paulo no dia 1º de novembro, em Curitiba no dia 4 e em Porto Alegre no dia 5.

Mariah Carey tem 46 anos, e já ganhou 5 prêmios Grammy. Ela é uma das artistas que mais vendeu discos na história, com 63 milhões milhões de cópias só nos EUA. Em todo mundo, já vendeu mais de 250 milhões de discos na carreira. Mariah também já esteve no Guinnes por ter alcançado a nota mais aguda alguma vez registrada por um ser humano.

A cantora americana foi indicada pela revista "Billboard" como a mulher que mais chegou ao primeiro lugar das paradas de sucesso, e "We Belong Together" foi escolhida como a canção da década passada por ficar 14 semanas consecutivas no posto mais alto.

Mariah esteve no Brasil em 2010, para se apresentar na
Festa do Peão de Barretos.




23 jun/16

Simone faz show a R$1,00 em Ribeirão Preto

postado por Diogo Branco

Show “É melhor ser” celebra os 40 anos de carreira de uma das mais importantes intérpretes brasileiras.




“Sou só um ente vivente. Com sentidos, boca, olhos e ouvidos. Bem vividos e já não me iludo mais”. Os versos de Alzira Espíndola e Vera Lúcia Motta em “Mulher o suficiente” sintetizam um pouco a atual fase de Simone: no auge da maturidade artística, lança um olhar profundo sobre a natureza do ofício de intérprete. Contundente, batizou de ‘É melhor ser’ o show que marca os 40 anos de carreira e que volta agora para uma extensa turnê nacional com todos os ingressos a R$ 1, um feito inédito em sua trajetória.


SERVIÇO
Data: 25/06/16
Horário: 21h
Local: Theatro Pedro II
Preço: R$1 - em todos os setores - a partir de 15 de Junho

Maiores informações: 016. 3977-8111




22 jun/16

Conheça o livro do mês da promoção "Curtiu, Ganhou"

postado por Diogo Branco

A livraria PARALER, em parceria com o FAROFA CULTURAL, anuncia o livro do mês, da promoção "Curtiu, Ganhou":

"Kaos Total" é uma amostra do acervo inédito do cantor, compositor e escritor brasileiro Jorge Mautner. O livro reúne pinturas inéditas, poemas, cores e formas misturadas às suas letras, parte mais cultuada de sua obra. Na seção de prosa poética, deparamos com reflexões que passeiam por Freud, Bob Dylan e Schöenber.

22 jun/16

Vem aí: 1º Festival de Churros de Ribeirão

postado por Diogo Branco

Os amantes de churros já podem se programar:
Vem aí o 1º Festival de Churros de Ribeirão, com os mais variados - e irresistíveis -sabores.




O Food Truck Ribeirão irá trazer, pela primeira vez, um festival de churros, nos dias 30 e 31 de julho. Com entrada gratuita, o evento irá contar também com música ao vivo, além, é claro, do melhor da gastronomia, muitos doces e churros gourmet.

Abaixo, churros recheado de Nutella, cobertura de leite ninho e topping de Bolacha Óreo, do Señor Churros Gourmet, um dos participantes do evento.




Abaixo, o churros espanhol de Sensação do Don Churros, que também participará do evento.



Entre os food trucks confirmados estão: Don Churros Gourmet, Señor Churros Gourmet, Mega Churros, Arquitetos da Pizza, No Speto Grill, Natura Ice, Boteco Truck, Tatitruck, entre outros.

A expectativa de público é de aproximadamente 4 mil pessoas, segundo Jefferson Araújo, organizador do evento.





SERVIÇO
1º Festival de Churros
Data: 30 e 31 de julho de 2016
Horário: 18h no dia 30, e 12h no dia 31
Local: Food Truck Ribeirão
Endereço: Avenida Nove de Julho, 349








21 jun/16

Entrevista com Gabriela Francheck

postado por Diogo Branco

Hoje - terça-feira, 21 de junho - é dia de Gabriela Francheck.
A cantora irá participar do show do grupo SARAMBEQUE, no Botequim D. Nitta.

Ao
FAROFA, Gabriela cedeu uma entrevista contando sobre sua vida e carreira.

 


"A idéia é causar inquietude, estrapolar os sentimentos".

Quando o assunto é música, Gabriela Francheck não se contenta com pouco, nem se nivela por baixo. Na entrevista cedida ao Farofa, Gabriela conversou com Diogo Branco sobre os mais variados temas de maneira leve e descontraída. Ela estava prestes a fazer um show em homenagem à Elis Regina, e, talvez por este motivo, chegou reluzente e animada ao local da entrevista. Antes de começarmos a gravação, conversamos sobre sua carreira, seus próximos passos como cantora, sobre os artistas locais, suas preocupações, suas vaidades, e até sobre confrontos e inimizades que surgem quando o sucesso de uma cantora começa a incomodar.

Gabriela Francheck é nome inerente do cenário musical de Ribeirão Preto. Atrelada com sua arte e sua verdade sob o palco, a cantora topou, sem pensar duas vezes, ceder uma entrevista ao nosso site. 

SOBRE GABRIELA

Filha de índia com alemão, Gabriela foi o nome escolhido em homenagem à personagem de Jorge Amado, no livro "Gabriela, Cravo e Canela". Para quem não leu ou não se lembra da história, a personagem era uma retirante sertaneja morena repleta de liberdade, beleza e sensualidade.

Gabriela Francheck tem em si a liberdade da personagem de Jorge Amado, embora não tenha nascido morena como esperava sua mãe.

Diogo Branco - De onde vem o "Francheck"? É nome artístico?

Gabriela Francheck - Não, eu juntei meus dois sobrenomes. Meu pai é descendente de alemão. Minha mãe era índia, e quando ela foi escolher meu nome, ela jurava que eu ia nascer morena. Ela gostava muito de poesia e música, e chegou a pensar em "Marina Morena" para o meu nome. A sorte é que no mesmo ano que eu nasci, estreou a novela Gabriela, e minha mãe se encantou por aquela personagem que era muito autêntica e ao mesmo tempo, muito ingênua.




SOBRE O REPERTÓRIO

Diogo Branco - Como funciona a escolha do repertório para os seus shows? Dia desses eu li uma entrevista da Fafá de Belém onde ela disse que todas as músicas que ela escolhe para cantar, são necessariamente mensagens para alguém. Ela canta tudo o que precisa falar para alguém, e isso serve, inclusive, como forma de terapia. Para você, funciona também desta maneira, ou você consegue cantar músicas que não são relacionadas com a sua vida pessoal?

Gabriela Francheck - De toda forma, eu acho que sim. Eu acabo cantando o que tem uma certa significância para mim. Quando eu monto um repertório, eu sempre penso na mensagem que eu quero passar. Quando eu montei o show "Flor da Pele", por exemplo, a idéia era montar um show "sensível". A gente queria montar um show onde, do começo ao fim, as pessoas ficassem ou envolvidas ou incomodadas. A idéia era causar uma inquietude, era estrapolar os sentimentos.




A VOZ

Já no meio da entrevista, demos uma pausa para arrumar alguns equipamentos audiovisuais, e aproveitamos para pedir que ela desse uma demonstração de seu talento ao vivo, ali na livraria mesmo. É claro que Gabriela não negou o pedido, e cantou a música "Mané Fogueteiro", de Augusto Calheiros, de forma impecável.





SOBRE AS INFLUÊNCIAS MUSICAIS

No meio da entrevista, pedi para Gabriela escolher dois DVDs da livraria Paraler. A idéia é que a cantora escolhesse inspirações.
Gabriela escolheu o DVD da cantora "Gal Costa - Ao Vivo", considerado um dos marcos da carreira de Gal, por trazê-la gravando um repertório inédito e de novos compositores. Canções como "Juventude Transviada", "Meu Nome é Gal" e "Por Todo Amor Que Houver Nessa Vida" fazem parte do repertório do DVD. 

Diogo Branco - Gal Costa não sai de moda, né?

Gabriela Francheck - Não sai de moda. Eu gosto bastante dela. Tem dias que eu não gosto tanto. Minha mãe sempre falou pra mim que a Gal Costa esganiçava, não cantava. 

Diogo Branco - Isso já é uma boa polêmica para colocar no nosso site. Vou mandar a entrevista para o fã-clube da Gal Costa...

Gabriela Francheck - O repertório dela é muito legal. A banda e os arranjos são muito legais. E ela canta de tudo, não é aquele tipo de artista que te prende a um determinado gênero.

Diogo Branco - Ela não é engessada...

Gabriela Francheck - Isso. Bom, ela é tropicalista, né? Eu gosto dessa liberdade. 




Outro DVD escolhido por Gabriela Francheck foi "Guinga e Paulo Sérgio".

Gabriela Francheck - Adoro o Guinga, as melodias dele são bem difíceis, mas é de um encantamento e uma sutileza... a Mônica Salmaso gravou muita coisa do Guinga, e uma das mais famosas dele é o "Bolero de Satã", que Elis Regina gravou com Cauby Peixoto.







Gabriela continua cantando e encantando por aí. Sua simpatia e sua voz são poderosas armas para conquistar admiradores.

Para maiores informações sobre a agenda da cantora, acesse sua página oficial no facebook:


https://www.facebook.com/GabrielaFrancheck/?fref=ts

Siga também a cantora no aplicativo SnapChat:  gabifrancheck





EM OFF

Para descontrair o clima da entrevista, propus que Gabriela escolhesse, entre uma lista de músicas "clicletes" - aqueles refrões que grudam em nossas mentes, sabe?-  especialmente alguma que ela gostaria de cantar, e que provavelmente não teria oportunidade de cantar em algum de seus shows.
A escolhida foi "Beijinho no Ombro" de Valesca Popozuda. 

Gabriela Francheck, nós do FAROFA CULTURAL estamos sempre à disposição para divulgar seus novos trabalhos e sua agenda de shows. Desejamos que sua carreira seja sempre repleto de aplausos, sorrisos, boas energias e agenda cheia.










19 jun/16

Hoje é o último dia de Arraiá Viva Ribeirão

postado por Diogo Branco

O Arraiá Viva Ribeirão, em sua sétima edição, termina hoje em Ribeirão Preto.

O Arraiá reúne o melhor da música sertaneja e do forró, além da tradicional culinária junina, com quentão, pipoca, paçoquinha e muito mais.

O evento, gratuito, acontece no Morro do São Bento, e começou no último dia 17, e encerra hoje, data comemorativa na cidade, com a banda Beijo de Forró.




19 jun/16

Fantasia

postado por Juliana Sfair

A festa era à fantasia, a galera inteira estava animada, minha amiga estava animada.
Era o auge dos 20 anos, era o auge da alegria que deveria transbordar de uma forma livre, sem bloqueios existenciais – mas não era assim que meu cérebro organizava os dias, a vida, o sentir. Meu cérebro nocauteava a minha alegria e minhas tardes eram densas, eu ficava jogada na cama assistindo novelas e jornais. A moça do jornal parecia tão forte, determinada e motivada, queria ser a moça do jornal naquela tarde, queria ser uma jovem de vinte anos em que a única preocupação era tirar boas notas na Faculdade, mas faltava uma pequena e saudável irresponsabilidade para SER leve; sobrava medo, angústia, ansiedade.
Todos felizes, era quinta-feira, a quinta-feira da Festa! O encontro foi na casa de um colega que morava no centro da cidade, a maioria ficou na porta da casa; fiquei na sala sentada no sofá observando as almofadas coloridas, o tapete cor carmim. Na verdade eu queria era ficar naquela sala e só acordar no outro dia.
Era uma casa antiga e da sala dava para ver a cozinha com seus azulejos portugueses, algumas xícaras de porcelana; como eu queria ficar na cozinha, na sala, nos quartos, dormir no tapete; só não queria ir à festa. Fui.
Jovens sorridentes, fantasias, bebida, música, azaração. O que estou fazendo aqui com essa gente? Emily, o que você está fazendo com o dinheiro que seu pai te deu?
Toda festa é envolta de vazio existencial e insatisfação pessoal, mas eram jovens demais para identificarem isso. Sensibilidade aguda é de certa forma uma porta para a melancolia.
Fim de festa, a luz do dia iluminava o galpão. A luz do dia parecia mais um refletor, uma cena de cinema em que a atriz é filmada por uma grua, até hoje consigo me ver do alto naquele cenário de puro terror matinal. Cada passo até o carro era um alívio para a ansiedade que abraçava meu corpo e deixava minha mente um tanto confusa.
A minha única preocupação naquela sexta-feira pós-festa era ir à Faculdade, tirei a fantasia e fiz o que mais estava acostumada fazer: jogar-me na cama, era o auge dos vinte anos e o declínio da serotonina.
 
 

Juliana Sfair é Escritora e Atriz

18 jun/16

Hoje tem show gratuito de Jair Oliveira

postado por Diogo Branco

O show “Jair Oliveira, 30 Anos de Carreira” será apresentado pela primeira vez em Ribeirão Preto hoje, dia 18 de junho, sábado, às 21h, em única apresentação durante a 16ª edição da Feira Nacional do Livro, no Teatro Pedro II (sala principal).



O espetáculo é um panorama musical que abrange as três décadas de trajetória artística do compositor, multi-instrumentista, produtor, intérprete e arranjador Jair Oliveira.
São 20 canções que pontuam as várias fases da carreira do artista, iniciada aos 6 anos, quando participou da primeira gravação em um disco do pai, Jair Rodrigues. “Fui dividindo a minha história em capítulos: o início ao lado de meu pai, os anos com o Balão Mágico, o início como compositor, a fase de músico da noite com os ‘Artistas Reunidos’ e o trabalho autoral solo”, diz Jair.

O repertório e a musicalidade do show deram origem ao DVD/DOC – Jair Oliveira 30’, gravado no Auditório Ibirapuera de São Paulo, com a participação de vários artistas que, desde o começo, foram de extrema importância na construção de sua carreira como Jair Rodrigues, Simony, Daniel Carlomagno, Max de Castro, Wilson Simoninha, Pedro Mariano, Luciana Mello, Tania Khalil e a filha Isabela.
O show começa com uma homenagem afetiva e musical de “Disparada” (Geraldo Vandré / Théo de Barros), canção defendida pelo pai do artista, Jair Rodrigues, no Festival de Música Brasileira, da TV Record, em 1966 e segue com hits da época do Balão Mágico como “Coração de papelão” e “Superfantástico”; “Simples desejo”, “É isso é que dá” e “Voz no ouvido”, composições dos tempos do projeto “Artistas Reunidos”, que revelou jovens talentos no final dos anos 90; “Bom dia, anjo”, “Você por perto”, da fase solo do músico e “Passeando com papai”, essa última composta para o projeto “Grandes Pequeninos”. O repertório traz ainda uma parceria com Seu Jorge em “Samba da Doca” e encerra com “Tiro onda”.
Jair estará acompanhado dos músicos Marcelo Maita, Dudinha Lima, Junior Gaz e Jota Erre e, embora os convidados do DVD não estejam presentes, Jair declara que as canções que contam a história do show comemorativo serão apresentadas com a mesma alegria. “O público vai se emocionar”, garante o músico.
“Escolhi a Música para ser minha guia durante todo este trajeto. Faço questão de escrever Música com letra maiúscula, pois é assim que ela se apresenta em minha vida. Segurando firme na mão dela, atravessei todos estes períodos de minha carreira, até aqui”, comenta Jair sobre sua trajetória, agora revista neste projeto.

A entrada do evento é gratuita e os interessados precisam retirar antecipadamente um vale-ingresso pelo site 
www.dcolor.art.br/ingressos, a partir do dia 06/06. Os vale-ingressos deverão ser trocados por ingressos a partir das 18h, no dia do evento, na bilheteria do local.


Sobre Jair Oliveira
Cantor, compositor, multi-instrumentista, arranjador e produtor musical, iniciou sua carreira musical aos seis anos de idade ao lado de seu pai, Jair Rodrigues,  integrando posteriormente o grupo infantil Balão Mágico.
Formado em Produção Musical e “Music Business” pelo Berklee College of Music, Jair lançou o projeto Artistas Reunidos e foi responsável pela produção musical de nomes, como Luciana Mello, Jair Rodrigues, MPB-4 e Tom Zé. Como compositor, tem canções gravadas por Pedro Mariano, Ed Motta, Ney Matogrosso, Thiaguinho, Wilson Simoninha, entre tantos outros.
Com mais de três décadas de carreira, aos 41 anos de idade, Jair Oliveira é reconhecido como um dos principais artistas de sua geração.

17 jun/16

Ney Matogrosso é atração confirmada em Ribeirão Preto

postado por Diogo Branco

Com a turnê "Atento aos Sinais", o consagrado cantor se apresentará no dia 10 de setembro no Centro de Eventos RibeirãoShopping.



Comemorando seus 40 anos de carreira, Ney Matogrosso continua a todo vapor. O show "Atento aos Sinais", que será apresentado aqui em Ribeirão, é fiel ao seu homônimo DVD: efervescente.

Em seu show, Ney irá interpretar composições de compositores como Caetano Veloso, Arnaldo Antunes, Itamar Assunção, Lenine, Cazuza, Frejat, entre outros. No repertório, sucessos como "Amor", "Vida Louca Vida", e "Oração".



SERVIÇO
Ney Matogrosso apresenta "Atento aos Sinais"
Data: 10/09/2016
Horário: 21h00
Local: Centro de Eventos RibeirãoShopping
Endereço: Av. Cel. Fernando Ferreira Leite, 1540 - Jardim Califórnia
Preços: De R$180 a R$300




17 jun/16

Confira a programação de hoje na Feira do Livro

postado por Diogo Branco

A 16ª edição da Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, que acontece de 12 a 19 de junho, traz para a cidade uma extensa programação de atividades culturais como os já conhecidos salões de ideias, conferências, espetáculos musicais e teatrais, lançamentos de livros, debates, entre outros. Nesta sexta-feira (17) o evento contará com a participação de grandes escritores como Pedro Bandeira, André de Leones, Edney Silvestre e Pedro Gabriel, além do espetáculo da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto.
 
Assim como no último ano, o escritor de livros infantojuvenis, Pedro Bandeira, volta a Ribeirão para participar da Feira do Livro e realizar uma conferência no Theatro Pedro II, a partir das 8h30. Com mais de 80 livros publicados, Pedro Bandeira é considerado o autor de literatura juvenil com o maior número de obras vendidas no Brasil, chegando a vender mais de um milhão de livros em um único ano.


 
Na Sessão Jabuti do dia 17, que acontece às 14h no Auditório Meira Júnior, o convidado é o jornalista, escritor e documentarista, Edney Silvestre. Vencedor do Prêmio Jabuti e do prêmio São Paulo de Melhor Romance em 2010 pelo livro “Se eu fechar os olhos agora”, o escritor já teve obras publicadas em outros países como Inglaterra, França, Holanda, Itália e Alemanha. Atualmente, é responsável por conduzir o programa Espaço Aberto Literatura, da Globonews.


 
Outro escritor premiado que participa da Feira do Livro nesta sexta é André de Leones, em encontro no Auditório Meira Júnior, a partir das 10h30. Vencedor do Prêmio SESC de Literatura em 2005, André de Leones apresenta seu mais recente romance, intitulado “Abaixo do Paraíso”. Também em parceria com o Sesc Ribeirão, a feira também recebe nesse dia o escritor Pedro Gabriel. Autor dos livros da série “Eu me chamo Antônio”, o escritor realiza uma oficina sobre poesia de guardanapo às 20h, no espaço Oficina 3 do Sesc Ribeirão. Na atividade ele mostrará como a poesia pode ser simples, encontrando espaço para se manifestar em diversos suportes, como um guardanapo. Às 18h30, acontece mais uma edição do Encontro Sesc com a temática “O autor como leitor”, com Mamede Jarouche e Marcelino Freire. Neste encontro, o escritor Marcelino Freire fala das influências afetivas e literárias que recebeu do poeta Manuel Bandeira, enquanto o tradutor Mamede Jarouche conta sobre as Mil e uma noites, obra que traduziu diretamente do árabe para o português.
 
Além das atrações envolvendo o universo do livro e da leitura, outro destaque da programação desta sexta será musical. A Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto se apresenta no palco do Theatro Pedro II com a Série Concertos Internacionais, às 21horas. Segunda orquestra mais antiga do Brasil, criada em 1921, a orquestra de Ribeirão já apresentou mais de 1300 concertos oficiais. Atualmente, seu maestro principal e diretor artístico é Parcival Módolo, especializado em música dos séculos.
 
OUTRAS ATIVIDADES DO DIA
Todos os eventos são gratuitos. Nos espaços sujeitos à lotação, os participantes devem retirar uma senha com uma hora de antecedência. Nos demais locais, a entrada será feita por ordem de chegada.
 
Salão de Ideias com Keren Talassi | 9h | Auditório Palace – Autora dos livros “O padre e a cabra” e “O menino e o pé de picão”, Keren Talassi tem nove anos e cursa o quarto ano do Ensino Fundamental na Escola Estadual Francisco Bonfim. Além de escrever livros, ela também é colunista da Folha de São Paulo, no Caderno Folhinha.
 
Apresentação do Coral do Centro Médico RP | 9h30 | Auditório Pedro Paulo – Coral tem regência de Suzana Samorano Monteiro
 
Debate “O leitor e o escritor” | 10h | Auditório Pedro Paulo – Debate terá a participação da escritora Shirley Stefany, da escritora e palestrante Regina Baldini, da professora e psicóloga Marlene B. Cerviglieri e do médico e escritor Geovah Paulo da Cruz.
 
Debate “Mediação escolar funciona? Sim ou não?” | 10h30 | Auditório Palace – O professor Sérgio Kodato do Observatório de Violência da USP de Ribeirão Preto se encontra com os professores Sérgio Fumio Miyahara, José Eduardo de Oliveira, Ricardo Oliveira e Carlos Cezar Barbosa. No encontro, os participantes irão discutir a eficácia da mediação escolar.
 
Para Rita | 14h | Auditório Palace – Coordenado pelo Núcleo de Ribeirão Preto da União Brasileira de Escritores, o evento vai apresentar algumas das principais obras de Rita Mourão, autora local homenageada pela 16ª edição da Feira do Livro.
 
Apresentação do Coral “Memoried’Itália” | 14h30 | Auditório Pedro Paulo – Com regência de Alexandre Mazzer.
 
Projeto Revolução Poética | 15h | Auditório Pedro Paulo – Criado e promovido pela Fundação do Livro e Leitura, o projeto Revolução Poética coloca a poesia em primeiro plano com o objetivo de promover todos os debates possíveis. Participação do poeta João Augusto, autor dos livros “Poesia no telhado” e “Sem a sombra de um guarda-chuva”.
 
Oficina Cultural Candido Portinari | 15h | Biblioteca Padre Euclides – A artista, doutora em educação e mestre em psicologia, Kiusam Oliveira, promove a oficina “Aprendendo a nos fortalecer com as Rainhas Negras: entre machismos e violências, o poder da mulher negra”. A atividade tem como objetivo realizar um profundo debate sobre questões de gênero e raça, tão discutidas e importantes atualmente.
 
Debate “O duelo entre verso e prosa na literatura independente” | 15h30 | Auditório Palace – O debate vai reunir importantes figuras como os escritores Sada Ali, Marcelo Finholdt, Luciano Andrade e Luiz Felipe Nunes.
 
Salão de Ideias sobre ilustração | 17h | Auditório Pedro Paulo – Apresentando ao público um pouco mais do universo da ilustração, o Salão de Ideias conta com a participação de Alexandre Camanho, artista plástico, autor e ilustrador de livros. Em sua carreira, Alexandre já recebeu diversos prêmios como o Jabuti de melhor ilustração infantil e o Prêmio Nacional do Livro Infantil, ambos em 2015.
 
Encontros Sesc | 18h30 | Theatro Pedro II | Encontros Sesc – O escritor Marcelino Freire se junta ao tradutor Mamede Jarouche para uma conversa com o tema “O autor como leitor”. No encontro eles irão discutir das relações que o autor estabelece com seus leitores. Os participantes também contarão um pouco sobre as experiências que tiveram ao longo de suas carreiras. A atividade conta com parceria com o Sesc São Paulo.
 
Oficina Cultural Candido Portinari | 19h | Biblioteca Padre Euclides – Doutor em letras pela USP, Rodrigo Vasconcelos Machado promove a oficina “Manuel Zapata Olivella, abridor de caminhos”, na qual investiga os principais eixos do pensamento do escritor colombiano Zapata Olivella.
 

Palestra com Henrique Costa Val | 19h | Anfiteatro Nobre Estácio Uniseb – O psicólogo e mestre em psicologia experimental, Henrique Costa Val, ministra a palestra “Avaliação de Repertório e seleção de objetivos no contexto da intervenção comportamental das pessoas com autismo”.
 
Lançamento do CD-ROM “Ribeirão Preto: a cidade como fonte de pesquisa” | 19h | Jardim da Biblioteca Altino Arantes – Primeiro de uma série que faz referência ao curso de difusão cultural de 2002, o CD-ROM “Ribeirão Preto: a cidade como fonte de pesquisa” traz 19 artigos dos pesquisadores que apresentaram seus trabalhos na época. A publicação é promovida pela Seção de Atividades Culturais.
 
Salão de Ideias com integrantes da ALARP | 19h | Auditório Pedro Paulo – Com o tema “Os botões: uma experiência artística”, os integrantes da ALARP – Academia de Letras e Artes de Ribeirão Preto realizam um Salão de Ideias sobre suas criações com um elemento em comum: o botão e ainda falam do processo e da produção final.
 
Sinopse
A 16ª edição da Feira Nacional do Livro de Ribeirão, como em todos os anos, faz homenagem a um país. Desta vez é a Colômbia, considerado o país das bibliotecas. Quanto aos escritores celebrados, a premiada Lygia Fagundes Telles é a escritora do ano, atual membro da Academia Brasileira de Letras e da Academia das ciências de Lisboa. Na categoria infantojuvenil, a autora homenageada é Maria Clara Machado, escritora e dramaturga de sucesso entre crianças e adolescentes. O filósofo, escritor e educador Mario Sergio Cortella é o destaque na categoria autor educação e a premiada Rita Mourão, atual integrante da Academia Ribeirãopretana de Letras, é a homenageada na categoria autor local. Como patrono, a Feira indicou o empresário e Fundador do Grupo Rodonaves, João Naves.
A programação completa é gratuita e acessível a todos os públicos. Uma das características desta agenda cultural é incluir atividades para diversos locais da cidade, como escolas, instituições, bibliotecas, praças, Ongs, universidades, museu, shoppings e centros culturais na periferia. Nesta edição, a Feira Nacional do Livro levanta como bandeira o tema Viva o escritor salve, salve o leitor! O fascinante mundo do romance, do conto, da crônica e da poesia. O evento pretende promover a formação de público leitor por meio de ação cultural que incentiva a aproximação com obras literárias, de modo a democratizar o acesso à cultura, à educação, à leitura e à participação social, por meio de mais de 250 atividades gratuitas.
 
Sobre a Fundação
Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade - hoje considerada a segunda maior feira a céu aberto do país, realizada tradicionalmente no
 
REALIZAÇÃO
O Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura, BNDES e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentam a 16ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com Patrocínio Ouro do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Patrocínio Prata da Gás Brasiliano e Savegnago Supermercados. Como Mantenedores são a ACIRP – Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto e Shopping Iguatemi Ribeirão Preto. Patrocínio Bronze da AB Triângulo do Sol, Banco do Brasil, Pedra Agroindustrial, RTE Rodonaves e Banco Itaú. Conta também com o Patrocínio da Caixa, Centro Universitário Estácio Uniseb e Mineração Jundu. Apoio Cultural do SESC – Serviço Social do Comércio, SENAC – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, SESI – SP Editora, Santa Helena, Centro Universitário Barão de Mauá, CBL – Câmara Brasileira do Livro, Instituto CPFL, Saraiva, UNAERP – Universidade de Ribeirão Preto. Tem como parceiros culturais Heurys, Livraria Travessa, Monreale Hotel, NW3 Comunicação, Verbo Nostro Comunicação Planejada, São Martinho, EPTV, Jornal A Cidade, CBN e G1. Apoio da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Secretaria da Cultura, Secretaria do Turismo, Secretaria da Educação, Câmara de Ribeirão Preto, Fundação Dom Pedro II e Theatro Pedro II, MARP – Museu de Arte de Ribeirão Preto, Centro Cultural Palace, Instituto do Livro, Cine Clube Cauim, Atlântica Simbios, Biblioteca Altino Arantes - Fundação Educandário, Colégio Marista, Lotérica Galeria do Ribeirão Shopping, Coderp, Daerp, Transerp, Bombeiros, Guarda Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, SINCOVARP – Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto, AMAECO – Amigos do Meio Ambiente e da Ecologia, Evolua, Criar, Recicla Bytes, POIESIS e Oficina Cultural Candido Portinari. Realização Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Governo do Estado de São Paulo - Secretaria da Cultura e Ministério da Cultura e Governo Federal.

16 jun/16

Cristiane Framartino Bezerra apresenta nova obra literária

postado por Diogo Branco

Colecionadora de admiradores, a escritora Cristiane Framartino Bezerra acumula números expressivos ao longo de sua carreira. São cinco livros publicados com os mais variados temas. Agora, lança "A bruxinha que caiu da vassora", para deleite de seu fiel público.



"Este livro foi escrito especialmente para os que sonham, tenham a idade que tiverem. Ser criança é uma qualidade adquirida na infância, mas que, se levada para a vida afora, tornará o ser que a possui a pessoa mais feliz do mundo".

Com ilustração de Bárbara Glenda Bichuette, o livro traz logo no início este convite: seja criança. Sonhe, use sua imaginação e viaje nas páginas deste delicioso livro. Esta deve ser a proposta do livro. Os adultos também podem ler, especialmente quem consegue trazer à tona a criança que mora em si. 

A história relata, basicamente, a história de Amelinha, uma "bruxinha" que fora encontrada ainda criança e criada por Vovó Helena, que demorou a notar que a garota era diferente, como se fosse de outro mundo. Aos poucos, com o passar de diversas situações hilárias e inusitadas - como por exemplo, o uso de "notebook de cristal" ao invés da tradicional "bola de cristal" - Amelinha consegue contato com o mundo ao qual de fato pertence, o das bruxas. Como acontecerá este contato com o o mundo das bruxas, após Amelinha ter sido criada por Vovó Helena como uma criança humana "normal"? Como se despedir de uma pessoa especial, mesmo sabendo que será o melhor para a vida dela? Como deixar livre alguém que se ama? O livro traz questões que parecem inofensivas mas que podem servir de metáforas para questões do mundo atual. 

Além de escritora, Cristiane Framartino Bezerra também é historiadora, angelóloga e produtora cultural. Seu nome está sempre em destaque no cenário cultural da cidade, e gosta de estar sempre entre livros, amigos, e anjos. O livro traz ainda uma descrição primorosa e irretocável da autora:

"Cristiane Framartino Bezerra é uma grande sonhadora, que confia no melhor da humanidade, fala com anjos e acredita em fadas, bruxinhas, lendas e contos! Enxerga beleza e bondade em tudo e deseja que a paz prevaleça sempre em todos os corações!"







Serviço
Lançamento do livro "A bruxinha que caiu da vassoura"
Data: 29/06/2016
Horário: A partir das 18h30
Local: Livraria Paraler
Endereço: Rua Capitão Adelmio Norberto da Silva, 786













16 jun/16

Maria Rita lança "O Samba Em Mim"

postado por Diogo Branco

A ser lançado na segunda quinzena deste mês, "O Samba em Mim" é o título do terceiro CD e DVD de samba da cantora Maria Rita.



Com produção e direção musical da própria Maria Rita, o álbum foi gravado na Lapa, e conta com 20 entusiasmadas faixas. Grandes sucessos como "Rumo ao Infinito", "Cara Valente", "Saco Cheio" e "Ta Perdoado" estão presentes. A maioria das canções já foram registradas em seu DVD anterior "Coração a Batucar", porém não com a emoção deste, gravado ao vivo na Lapa - RJ.

Uma das canções de destaque, intitulada "Bola Pra Frente" foi utilizada para divulgação do novo disco, com direito a um videoclipe no Youtube. Com direção de Hugo Prata, o videoclipe mostra uma Maria Rita radiante, comandando um show lotado em uma das mais tradicionais casas noturnas do Rio de Janeiro. Confira o clipe:




O novo álbum, que reafirma o elo da cantora com o samba, conta ainda com duas canções do cantor Gonzaguinha que nunca haviam sido gravadas pela artista: "E Vamos à Luta" e "O Homem Falou".

16 jun/16

Skank apresenta a turnê "Velocia" no Centro de Eventos do RibeirãoShopping

postado por Diogo Branco



O Centro de Eventos do RibeirãoShopping recebe mais um grande show no dia 8 de julho, às 20h30. Skank traz a Ribeirão Preto a turnê “Velocia”, que é o primeiro disco de músicas inéditas em seis anos. O novo álbum traduz os anos de história da banda e faz um passeio por toda a carreira do grupo.

Para “Velocia” o Skank entrou no estúdio com a fome de quem passou cinco anos afastados. O novo trabalho é aberto por “Alexia”, um som suingado e dançante, que narra uma partida de futebol. A faixa emenda com “Multidão”, que mistura explosivamente rock com reggae. “Do Mesmo Jeito” tem cara de single, naipe de metais e rock pra cima no estilo “Vou Deixar”, em parceria de composição com o líder da Fresno, Lucas.

“Skank é uma banda consagrada e conhecida em todo o País. Os fãs de Ribeirão Preto estão ansiosos para conhecer o novo álbum ao vivo e bem de perto”, comenta Rogerio Mari, diretor da Virazóm.

O Centro de Eventos do RibeirãoShopping, administrado pela Virazóm,  é o mais completo e moderno espaço multiuso da região e é dotado de completa infraestrutura para recepcionar o público de espetáculos, apresentações teatrais, convenções, simpósios, congressos, encontros corporativos, feiras de negócios e até mostras culturais.

Pontos de venda:
Bilheteria do Centro de Eventos e site do Ingresso Rápido
Informações: 16. 3620-2266

SERVIÇO
Skank – Velocia
Data: 08 de julho de 2016
Horário: 20h30
Local: Centro de Eventos do RibeirãoShopping
Informações:  16.3620-2266

Centro de Eventos do RibeirãoShopping: 
Av. Cel. Fernando Ferreira Leite, 1540 - Jardim Califórnia, Ribeirão Preto/SP

 

15 jun/16

O que vestir em um festival de música?

postado por Beatriz Oliveira

Vem aí a 15ª edição do João Rock e eu sei, você está ai olhando para o seu armário pensando em qual será o seu look para curtir todos os shows no final de semana né?


 

Em outros tempos de Ribeirão, a dupla camiseta + short jeans de cintura alta cairia muito bem para ocasião. Mas não é que o frio resolveu lembrar da gente? Mas nada que uma meia calça e uma escolha de um tecido mais grossos não resolvam!



O mesmo para vestidos, saias e macacões. As jaquetas estão aí para isso, desde a jaqueta de couro (fake sempre, por favor), também conhecida como a melhor amiga peça top 10 que todo mundo deveria ter, passando pela militar até mesmo a bomber. Elas já voltaram algum tempo, mas agora vieram em cetim.




 




Quem quer ir de calças, mas quer fugir da básica jeans, pode escolher as destroyed ou as pretas. Ou escolher uma peça total jeans, como os macacões.





Os kimonos são uma ótima escolha para terceira peça e ajudar a nos proteger do frio. Além de manter o estilo boho, bem a cara de festival de música né?


Os sutiãs também podem ser usados como uma terceira peça e acessório, como o strappy bra, aqueles sutiãs com tiras sabe? Tem um post completo aqui no Farofa de como usar! Por falar em acessórios, o gorro pode ser uma alternativa de troca com os chapéus.
 


 

Como falar de festivais de música e não falar de Vanessa Hudgens e das irmãs Jenner? Não dá para deixá-las de fora. Todo ano no Coachella é um look mais maravilhoso que o outro e várias inspirações para gente.





Mas não se esqueçam! Como o festival dura o dia inteiro, conforto é algo essencial para se preocupar na produção. Então escolha o sapato mais confortável, já que você vai ficar horas e horas em pé e andando de um palco para outro, bolsa tiracolo só com o necessário para não carregar muito peso, protetor solar mesmo se o dia estiver nublado e muita água para se hidratar!


Agora é só aproveitar e contar os dias para o João Rock.


Me mandem seus looks, comentários e também sugestões pelo e-mail contato@cochichosebrioches.com








 


Beatriz Oliveira é jornalista e apaixonada pelo mundo da moda.
Quer conhecer mais sobre seu trabalho? É só acessar o site Cochichos e Brioches 

14 jun/16

Núcleo de Pesquisa Confluências prepara intervenções urbanas no centro de Ribeirão Preto

postado por Diogo Branco

 O ator e a rua. É dessa interação, a princípio simples, que o Núcleo de Pesquisa Confluências se baseia para compreender os fluxos urbanos, transformar o olhar sobre o espaço público e democratizar o acesso à cultura. O grupo se reúne todas as terças-feiras na sede do Engasga Gato, no edifício Diederichsen, centro de Ribeirão Preto. Atualmente, o núcleo conta com 12 membros fixos, porém a participação é aberta a todos interessados.
 
Segundo Fausto Ribeiro, coordenador do núcleo, a iniciativa tem como foco o teatro de invasão e propõe em suas apresentações ressignificar o centro. “O Confluências surgiu há cinco anos como um grupo de pesquisa de artes cênicas e, desde então, sempre buscamos trocar experiências nas diversas linguagens cênicas e transformar o olhar sobre o nosso lugar no centro da cidade”, comenta.
 
O espetáculo “Feliz Ano Novo”, que conta com a direção de Fausto, é um exemplo dos trabalhos que surgiram a partir das ações e trocas realizadas no núcleo de pesquisas. A intervenção questiona os valores e pudores dentro do local de consumo. “O centro da cidade nos proporciona uma diversidade incrível de público e a intervenção Feliz Ano Novo provoca reações diferentes, pois provocamos o público, transitando entre o real e o ficcional”, afirma.
 
No próximo dia 21 de junho, acontece uma apresentação do espetáculo via o Projeto Casa das Artes, com a participação do Grupo Engasga Gato. A intervenção será no Calçadão Central da cidade, na rua Álvares Cabral, às 17h.
 
Os alunos e profissionais de artes cênicas, arquitetos e demais interessados em participar do núcleo de pesquisa Confluências, basta comparecer às terças-feiras, das 17h às 20h, na sede do Grupo Engasga Gato.
 
Sobre o Grupo Engasga Gato
O Grupo Engasga Gato, por essência, busca a pluralidade artística e o aprofundamento do trabalho do ator. O Grupo foi formado em 2007 e hoje conta com seis membros que desenvolvem processos artísticos de diferentes segmentos das artes.
Mais informações na página do Facebook 
www.facebook.com/engasgagato/  ou pelo telefone (16) 3234-4860.
 


Serviço
Espetáculo “Feliz Ano Novo” do Núcleo Confluências no Projeto Cidade Além das Paredes - Território Casa das Artes
Sinopse: O espetáculo “Feliz Ano Novo” é construído através de ações performáticas baseadas no terrorismo poético de Hakim Bey e nos estudos psicogeográficos situacionistas. Tais ações foram criadas com o intuito de exercer influência sobre o indivíduo que transita pelo meio urbano ocasionando uma ruptura das ações cotidianas e interferindo em seu espaço, de forma que os passantes comecem a questionar sobre o ambiente em que estão.
Horário: 17h
Local: Calçadão Central (Rua Álvares Cabral).
Classificação Livre.
Atividade gratuita.