22 jun/17

Quarteto de cordas se apresenta no Novo Shopping

postado por Diogo Branco

Para complementar ainda mais a imersão dos frequentadores do Novo Shopping ao mundo da sétima arte, que começou com a inauguração da exposição “A História do Cinema em Ribeirão Preto”, o Espaço Novo Shopping receberá, em 24 de junho, o Quarteto de Cordas Appassionato. Os músicos se apresentarão gratuitamente, às 16h, junto à mostra.



Formado pelos instrumentistas Eduardo Felipe, Luciano Borges, Michelle Picasso e Mônica Picasso, que se apresentam com dois violinos, uma viola e um violoncelo, respectivamente, o Quarteto Appassionato trará ao público músicas retiradas das trilhas sonoras de grandes filmes.
Para Márcio Almeida, gerente de marketing do Novo Shopping, a presença dos músicos do Appassionato ajuda a criar o ambiente perfeito para a imersão completa no tema. “Estamos recebendo um ótimo retorno do público sobre a exposição e temos certeza de que a apresentação desse incrível quarteto de cordas trará ainda mais brilho para a mostra”, comenta.



A exposição “A História do Cinema em Ribeirão Preto”, organizada pela Ribeirão Preto Film Commission, instituição sem fins lucrativos que visa a fomentar o cinema na cidade e região, traz fotos, objetos e itens relacionados ao cinema e a produções ribeirão-pretanas. A mostra oferece ainda um ambiente montado de um backstage de estúdio de filmagem, com câmeras, tripés e iluminação, onde o visitante pode tirar fotos. A exposição segue até 30 de junho, e a apresentação do Quarteto Appassionato acontece no dia 24 (sábado), às 16h, também no Espaço Novo Shopping.


 
Serviço:
Apresentação do Quarteto Appassionato com músicas de filmes
Data: 24 de junho (sábado)
Hora: 16h
 
Exposição “A história do Cinema em Ribeirão Preto”
Data: 8 a 30 de junho
Hora: 10h às 22h
 
Local: Espaço Novo Shopping – corredor de acesso à Portaria 4A
Endereço: Avenida Presidente Kennedy, n.º 1.500
Telefone: (16) 3603-2400
Site: www.novoshopping.com.br
 

16 jun/17

Globe, em parceria Nativo Exclusive e Goa Lounge, promove evento de skate dia 17 de junho, em Ribeirão Preto (SP)

postado por Diogo Branco

Marca australiana de skatewear promove campeonato para iniciantes, best trick e “Siga o Apelão” no interior paulista



A Globe, marca australiana referência em skatewear, promove em Ribeirão Preto, dia 17 de junho, a partir das 14h, um campeonato de skate para iniciantes, além de best trick para amadores no obstáculo Globe e “Siga o Apelão”. Em parceria com a skateshop Nativo Exclusive e com o Goa Lounge, à noite, o evento encerra com festa com bandas e discotecagem.
 
CAMPEONATO DE SKATE
Horário: a partir das 14hr
Local: Goa Lounge – Rua Marcondes Salgado, 1621
Telefone: (16) 3234-2316
Inscrições: Poderão ser realizadas nas 4 lojas da Nativo, via Inbox ou Direct através das páginas da Nativo.
Premiação:
 
O campeonato será dividido em 3 categorias com direito a premiação para o melhor colocado:

• Skate Iniciante: R$1.000,00 em produtos GLOBE
• Best Trick Amador: R$2.000,00 em produtos GLOBE
• Siga o Apelão (solo) Amador: R$2.000,00 em produtos GLOBE
 
GLOBE PARTY
Horário: ÀS 22:00
Local: Goa Lounge – Rua Marcondes Salgado, 1621
Telefone: (16) 3234-2316
Atrações: banda Insane Trip, Microbius Experience e Dj DOIS
Ingressos:
Opção 1: Promoção exclusiva da Nativo – Nas compras acima de R$150,00 em produtos da GLOBE em qualquer uma das 4 lojas da Nativo, o cliente ganha 2 entradas VIPS + 2 cervejas + brinde Nativo e Globe.
Opção 2: Entrada FREE até as 23:00 (Com nome na lista do GOA)
Opção 3: Após as 23:00 sem o nome na lista do GOA, após esse horário os valores serão alterados. Em média entre R$15,00 e R$20,00
 
Sobre a Globe
A Globe, uma das principais marcas de street culture do mundo, está presente no Brasil desde 2002 e vem apostando alto em qualidade, estilo, conceito e inovação. Criada na Austrália em 1994 pelos irmãos Matt, Peter e Stephen Hills, tem como carro-chefe os tênis, que agora são produzidos no Brasil. Com um networking mundial de profissionais unidos por board sports, street fashion, mídia, design e filmes, a Globe é sinônimo de lifestyle. 
www.globebrasil.com.br

14 jun/17

Pianista Pablo Marquine interpreta Claudio Santoro em concerto na USP-Ribeirão

postado por Diogo Branco

A apresentação, que tem entrada gratuita, acontece no dia 22 de junho, com recital palestra às 10h30 e concerto às 19h30



O pianista e compositor brasiliense Pablo Marquine estará em Ribeirão Preto, no dia 22 de junho, quinta-feira, para interpretar a obra de Claudio Santoro, compositor e maestro premiado e reconhecido internacionalmente. A apresentação, que leva o nome de “Claudio Santoro: Obra Completa para piano solo. Volume 1 – Prelúdios”, acontece na Universidade de São Paulo (USP), campus de Ribeirão Preto, com entrada franca.

O concerto será às 19h30 na Sala de Concertos da Tulha, que fica no Bloco 29 da Música. Já o recital palestra será realizado às 10h30, na Sala de Orquestra do Bloco Didático da Música 34. O recital palestra visa comunicar a obra para piano de Claudio Santoro. A primeira parte constitui-se da performance musical de uma obra para piano de cada período composicional de Claudio Santoro, sendo sete períodos ao todo, e a comunicação do processo das edições das mesmas.

O projeto “Claudio Santoro: Obra Completa para piano solo. Volume 1 – Prelúdios” é uma homenagem inédita, sincera e veemente a uma dos prolíficos, inquietos e criativos compositores da história da música brasileira, cuja celebração de seu centenário de nascimento, uma forma de homenagem a sua memória e a sua música, será no ano de 2019, culminando na gravação de sua obra completa para piano solo e a sua divulgação no Brasil e nos países onde as obras foram compostas.

O projeto foi idealizado pelo pianista e compositor de Brasília, Pablo Marquine, e é resultado de sua pesquisa de mestrado na Universidade de Brasília, que aborda a obra completa para piano solo de Claudio Santoro, e tem como objetivo principal compreender as especificidades de cada momento estético do compositor e como este gera efeito de sentido e significado em suas obras. Hoje, Marquine dedica-se ao doutorado sobre a obra completa de Claudio Santoro para piano solo.

Com a realização do Beco da Coruja Produções e o patrocínio do FAC - Fundo de Apoio a Cultura do Distrito Federal, o projeto “Claudio Santoro: Obra Completa para piano solo. Volume 1 – Prelúdios” terá uma turnê de lançamento do CD com concertos em Brasília, Ribeirão Preto e Rio de Janeiro.

Sobre Pablo Marquine
Natural de Sobradinho, Brasília, é pianista e compositor. Iniciou seus estudos ao piano ainda criança, aos cinco anos de idade. Com mais de 25 anos como único instrumento o piano, teve como percurso musical instituições renomadas, como a Escola de Música de Brasília, duas graduações na Universidade de Brasília, Mestrado em Musicologia no Programa de Pós-graduação no Departamento de Música da Universidade de Brasília. Hoje cursa Doutorado em Musicologia/ Performance na University of Florida, cujo tema de sua tese é a obra completa para piano solo de Claudio Santoro.

Sobre Claudio Santoro
Claudio Santoro foi exímio compositor e maestro. Natural do estado do Amazonas, foi um artista sensível, criativo e polêmico, premiado e reconhecido internacionalmente, tendo como principais países de seu metiê composicional Alemanha, Áustria, Brasil, França, Itália, Rússia e Suíça. Foi fundador do Curso Superior de Música da Universidade de Brasília e fundador da Orquestra do Teatro Nacional Claudio Santoro, que recebeu seu nome como homenagem após seu falecimento, em plena regência de um ensaio, em 1989. Para o maestro e compositor Claudio Santoro, Brasília sempre foi um símbolo de renovação, de transformação, terra de possibilidades para a construção de um novo país, um novo Brasil.

14 jun/17

Feira Nacional do Livro termina com poesia e música de Arnaldo Antunes

postado por Diogo Branco

Poeta vencedor do Prêmio Jabuti do ano passado, Arnaldo Antunes roubou a cena do último dia da 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, neste domingo (11). O cantor e compositor revelou para mais de mil pessoas, as influências e caminhos da sua força poética que vem da contracultura e da música popular brasileira - durante a Conferência realizada às 16h. Às 18h30, com toda sonoridade e magnetismo de sua arte, ele apresentou o show intimista  “A Casa é Sua”, ao lado dos músicos Chico Salem e André Lima.


 
Durante a Conferência, mediada pela professora do curso de Pedagogia do Centro Universitário Moura Lacerda, Giane Fregolente, Arnaldo Antunes destacou momentos essenciais de sua carreira e de sua produção artística. A música e a poesia foram os principais temas que conduziram a conversa. As primeiras questões abordaram o início da carreira do artista e levantaram suas fontes de inspiração. Ele revelou que nomes como: Caetano Veloso, Milton Nascimento, Luiz Melodia, Paulo Leminski, os irmãos Haroldo e Augusto de Campos, Décio Pignatari, Vinícius de Moraes, entre outros, foram definitivos para sua formação artística.  “Eu cresci com uma influência muito forte da música popular brasileira e também da contracultura, através dos livros e revistas de poesia”, contou Arnaldo. Ele disse que sempre acompanhou o trabalho de poetas que vinham do universo da canção e do movimento da poesia concreta”, completou.
 
A mediadora também o abordou sobre os elementos visuais utilizados por ele em seus livros e em outros objetos que transforma em poemas. Arnaldo esclareceu que  o uso desses recursos gráficos é uma forma de dar novos sentidos ao texto e ampliar a capacidade de significação da linguagem. “Isso se assemelha à palavra cantada durante uma música, que pode ter diferentes sentidos, dependendo da entonação e da interpretação”, explicou.
 
Sobre o tema educação, contou situações de sua vida escolar, revelando como foi seu contato com a escola em diferentes fases, bem como ela o incentivou a se interessar pelas artes e como contribuiu para sua formação pessoal e profissional.



 
O artista conversou com o público e respondeu a questões sobre diversos temas como a evolução da comunicação, a arte do fanzine, as influências da tecnologia na música, o processo de criação artística, educação, política, entre outros. Ao final ele desabafou: “a política atual do Brasil me traz um profundo sentimento de vergonha” e deixou em alto e bom tom a mensagem de que o país precisa de uma renovação urgente.
 
Praticamente em casa
Durante apresentação do show “A Casa é Sua”, Arnaldo Antunes explorou com liberdade uma nova sonoridade e revelou as canções de outro modo, evidenciando mais as letras. O repertório, que garantiu o coro afinado da plateia passeou por músicas de toda sua carreira, como “Não Vou Me Adaptar”, “Saiba”, “Meu coração”, “Muito muito pouco” e incluiu algumas canções de seu mais novo trabalho, “Já É”, como “Naturalmente, naturalmente” e “Põe fé que já é”.
 
O artista também apresentou canções escritas em parceria com Paulo Miklos (“Fim do dia”), Marisa Monte e Carlinhos Brown (“Consumado”), Liminha (“Invejoso”), Alice Ruiz (“Socorro”), entre outras.
 
Arnaldo Antunes integrou o grupo Titãs, com o qual gravou sete discos. Em carreira solo desde 1992, já lançou diversos discos, entre eles Nome, Ninguém, O Silêncio, Um Som, Saiba, Qualquer, Ao Vivo no Estúdio, Ao Vivo Lá em Casa, Acústico MTV, Já É, Tribalistas (com Marisa Monte e Carlinhos Brown), o projeto infantil Pequeno Cidadão, entre outros.
 
O artista possui vários livros publicados no Brasil, como: “Psia”, “Tudos”, “As coisas”, “2 ou + corpos no mesmo espaço”, “40 escritos”, “Como é que chama o nome disso”, “N. D. A.” e seu último lançamento “Agora aqui ninguém precisa de si” na Espanha (Doble Duplo) e em Portugal (Antologia) - obra que foi classificada como o primeiro lugar da categoria Poesia no Prêmio Jabuti de 2016. 
 
Pré-Lançamento  
Na abertura do show de Arnaldo Antunes, a diretoria da Fundação do Livro de Ribeirão Preto anunciou o formato da 18ª edição da Feira Nacional do Livro de Ribeirão que terá como tema “As Histórias que os livros contam e as leituras que a gente faz. Como em todos os anos, a feira fará homenagem a um país – e o escolhido foi Uruguai.  Quanto aos autores celebrados, o escritor principal será Sérgio Buarque de Holanda. Autor educação escolhido é Antônio Candido; a autora infantojuvenil será Marina Colasanti; autor local, Camilo Xavier e a professora homenageada, Heloisa Martins Alves. Como patrono, a feira indicou o advogado Sérgio Roxo da Fonseca.
 
Feira Nacional do Livro
Reconhecida como um dos principais eventos nacionais de literatura, a Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto trouxe em sua 17ª edição o tema "Do conhecimento que liberta ao amor que educa - o livro na escola".
 
Durante a organização do evento, a Fundação do Livro e Leitura contou com o apoio de diversos parceiros que possibilitaram uma abrangência ainda maior da feira na cidade, como o SESC, Senai, Senac, universidades, Diretoria Regional de Ensino e entidades locais, além do apoio de empresas e organizações e da valorização cultural, o que consagra a grandiosidade do evento.
 
A 17ª Feira Nacional do Livro foi realizada em 13 espaços simultâneos, onde foram realizadas mais de 260 atividades culturais, com a presença de 130 autores. Estiveram incluídos espaços já tradicionais da feira como Theatro Pedro II, Centro Cultural Palace, Biblioteca Altino Arantes, Biblioteca Padre Euclides, SESC,  Praça do Leitor (na Praça XV de Novembro), além de outras áreas como ACI Ribeirão Preto, Sede da OAB Ribeirão Preto, Shopping Iguatemi, Sincovarp, Teatro Marista, Tenda SESC (na Praça Carlos Gomes) e Palacete 1922.
 
Como em todos os anos, o evento prestou homenagem a um país – e o escolhido foi Portugal, berço da Língua Portuguesa; o escritor principal foi Fernando Pessoa - ícone da literatura portuguesa; autor educação escolhido, César Nunes; autor infantojuvenil, Ricardo Azevedo; autor local foi Rosa Maria de Britto Cosenza; patrono foi indicado o empresário e fundador do Sistema Coc, Chaim Zaher. Neste ano, a Feira apresentou uma novidade: a modalidade de professor homenageado e o nome indicado foi o de Maris Ester de Souza – professora da rede de ensino local.
 
Realização
O Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Usina Alta Mogiana e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentam a 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com Patrocínio Ouro de Usina Alta Mogiana. Patrocínio Prata de Ambient, Savegnago Supermercado, Grupo Moreno e Gás Brasiliano. Patrocínio Bronze do Centro Universitário Estácio de Ribeirão Preto, Grupo Maubisa, Pedra Agroindustrial, Grupo São Francisco, Tonin Superatacado, Usina Vertente e Tereos. Patrocinadores: ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto), Banco do Brasil, Shopping Iguatemi Ribeirão Preto, Interunion, Mineração Jundu, Passalacqua, Sasazaki, Madeiranit. Instituição Cultural: SESC - Serviço Social do Comércio. Parceiros Culturais: CBL  (Câmara Brasileira do Livro), Fundação Dom Pedro II e Theatro Pedro II, Santa Helena, Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Sesi (Serviço Social da Indústria) e Unaerp (Universidade de Ribeirão Preto). Apoio Cultural: Centro Universitário Barão de Mauá, Centro Universitário Moura Lacerda, Heurys Tecnologia, Livraria Cultura, Monreale Hotel - Ribeirão Preto, NW3 Comunicação, Verbo Nostro Comunicação Planejada, EPTV, Jornal A Cidade, Rádio CBN, G1, A Cidade On.Apoio: Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal da Educação, Secretaria Municipal do Turismo, Secretaria Municipal de Assistência Social, Diretoria de Ensino Região de Ribeirão Preto, Câmara Municipal, Centro Cultural Palace, Rádio 79, TV Thathi, Biblioteca Altino Arantes e Fundação Educandário, Colégio Marista, Biblioteca Padre Euclides, OAB, Sincovarp, IPCCIC (Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais), Ribeirão Preto Film Comission, Atlântica Simbios, Amaeco, Recicla Bytes, Coderp, Daerp, Transerp, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Usina São Martinho, Lotérica Galeria. Realização: Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Governo do Estado de São Paulo - Secretaria da Cultura, Ministério da Cultura e Governo Federal.
 
Sobre a Fundação
Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade - hoje considerada a segunda maior feira a céu aberto do país, realizada tradicionalmente no mês de junho. 
 
Com uma trajetória sólida e projeção nacional e internacional, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividade durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do Proac.
 
 

14 jun/17

Exposição reúne diversos modelos de motos no RibeirãoShopping

postado por Diogo Branco

A mostra acontece entre os dias 14 de junho e 6 de julho, na Praça de Eventos B, do empreendimento



Os apaixonados por duas rodas têm a oportunidade de apreciar modelos de diferentes estilos e épocas. A exposição de motos do Ribeirão Moto Festival acontece entre os dias 14 de junho e 6 de julho, na Praça de Eventos B, do RibeirãoShopping. O acesso é gratuito.
A mostra reúne 16 modelos que marcaram épocas diversas. São 12 motos das principais concessionárias de Ribeirão Preto, como Itacuã, Yamaha, Santa Emília Honda, Harley Davidson Ribeirão e Eurobike BMW, além de quatro motos antigas e customizadas de colecionadores.
Duas motos italianas, da marca Mondial, de 1958 e de 1962, uma Honda CB 450, de 1988, e uma réplica da Indian, de 1920, são as atrações da exposição. Também estão expostos diversos acessórios para motocicletas, da SBS Motos e Capacete & Cia.
A exposição é uma prévia do evento Ribeirão Moto Festival, que será realizado nos dias 7 a 9 de julho, no campus do Centro Universitário Moura Lacerda, em Ribeirão Preto. 

Serviço 
Exposição 7º Ribeirão Moto Festival
Quando: de 14 de junho a 6 de julho
Onde: RibeirãoShopping (Praça de Eventos B) 
Visitação: de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingos e feriados, das 12h às 20h
Entrada gratuita

14 jun/17

"Tudo e Todas as Coisas" estreia amanhã nos cinemas

postado por Diogo Branco

Com viver um romance sem poder se tocar?

O filme "Tudo e Todas as Coisas" estreia amanhã, 15/06, nos cinemas, e conta a história de Maddie (Amandla Stenberg) que está prestes a fazer 18 anos, mas nunca saiu de casa. Desde a infância, a jovem foi diagnosticada com Síndrome da Imunodeficiência Combinada, de modo que seu corpo não seria capaz de combater os vírus e bactérias presentes no mundo exterior. Um dia, ela conhece Olly (Nick Robinson), que se sente imediatamente atraído pela garota através da janela. Veja o trailer completo abaixo, e também um trailer feito totalmente de Emojis, lançado hoje.  





07 jun/17

Banda A Nova Ordem é atração deste sábado no Milwaukee American Bar

postado por Diogo Branco

Com um repertório com o melhor do rock dos anos 2000, banda A Nova Ordem se apresenta neste sábado (10) no palco principal



Neste sábado (10) o Milwaukee American Bar, de Ribeirão Preto, recebe novamente uma atração já aclamada pelo público da casa. Trazendo um repertório com o melhor do rock nacional e internacional dos anos 2000, a banda A Nova Ordem se apresenta no palco principal e promete um show marcante. A noite ainda terá um show de abertura com a banda Lady Tonha. O valor da entrada neste sábado é R$ 5,00 (homem e mulher) - das 18 às 20h. A partir deste horário, o valor será R$ 25,00 (homem) e R$ 20,00 (mulher).

Apresentando um repertório que mistura grandes sucessos e clássicos conhecidos do público, a banda Nova Ordem (ex Arkadia) faz um tributo a alguns dos maiores nomes do rock nacional e que influenciaram diversas gerações, como Capital Inicial, Barão Vermelho e Cazuza.
 
Milwaukee American Bar
Está localizado nas dependências da concessionária Harley-Davidson, em Ribeirão Preto. Foi inaugurado em outubro de 2014 e já é referência na cidade no quesito entretenimento, boa gastronomia e rock´ n’ roll, além de ser considerado o único grande american bar do mundo dentro de um complexo Harley Davidson. O bar tem capacidade para atender cerca de 550 pessoas e foi planejado para atrair públicos de diversas faixas etárias – entre jovens e famílias – que procuram em um bar-restaurante o melhor do rock, do jazz e do blues, além da gastronomia americana, chope gelado e diversos tipos de drinques e marcas de destilados. O espaço oferece dois palcos: um menor para apresentação da banda de abertura e o palco maior para grupos consagrados no cenário musical nacional e internacional. A programação do bar é extensa com apresentações diárias, exceto às segundas-feiras. O bar apresenta ainda um variado cardápio conceitual americano e diversos tipos de hambúrgueres, cachorros-quentes, batata-frita, saladas, massas e carnes.
 
Milwaukee American Bar
Endereço: Avenida Francisco Junqueira, 2843 (Ribeirão Preto Harley-Davidson) – Ribeirão Preto (SP)
Telefone: (16) 3289.6069 / 99627-1518
Fanpage: 
www.facebook.com/milwaukeeamericanbar
Horário de funcionamento: de terça a sábado – a partir das 18h (happy hour, jantar, bar e shows). Todos os sábados, domingos e feriados, a partir das 12h (almoço).
Valores: 3ª feira: R$ 8,00 (homem e mulher) / 4ª feira: R$ 10,00 (homem e mulher) / 5ª feira: R$ 12,00 (mulher) e 17,00 (homem) / sexta e sábado: das 18 às 20h - R$ 5,00 (homem e mulher), a partir das 20h - R$ 25,00 (homem) e R$ 20,00 (mulher). *Em shows especiais são cobrados outros valores.
Obs. Entrada livre de 3ª e 4ª feira, até às 20h30 e quinta e sexta até às 20h. *Excepcionalmente, quando se apresentam grandes nomes do cenário nacional ou internacional, a entrada livre não vigora

07 jun/17

Feira do Livro: amor e sexualidade foram tônicas do encontro com César Nunes

postado por Diogo Branco


Além de participar de Salão de Ideias, autor educação homenageado pela 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, César Nunes,  também lançou no primeiro dia do evento  o seu livro "Ética e Platão: Da Filosofia do Amor ao Amor à Filosofia"


Um dos maiores eventos literários da América Latina, a 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto teve início neste domingo (4) e reuniu atrações do cenário nacional.  O Salão de Ideias com o escritor e professor César Nunes foi um dos destaques da programação e lotou o Auditório Meira Junior, do Theatro Pedro II. Autor educação homenageado pela feira neste ano, César Nunes trouxe para o encontro uma profunda discussão sobre amor e sexualidade, temas que o influenciaram a escrever o livro "Ética e Platão: Da Filosofia do Amor ao Amor à Filosofia", lançado durante o evento.


 
"Já escrevi vários outros livros, mas esse foi diferente: nasceu do coração". Foi assim que César Nunes começou a descrever sua mais recente obra. Fruto de uma tese de livre docência feita pelo autor na Unicamp, o livro apresenta a teoria do Amor em Platão a partir da interpretação da obra "O Banquete" - um dos mais conhecidos diálogos do filósofo ateniense. "Essa obra de Platão é muito interessante de ser analisada, pois nos mostra como a sociedade ateniense criou os modelos de segregação machista e patriarcal que temos hoje", explica César Nunes.
 
Segundo o autor, a única edição disponível em Português da obra de Platão continha algumas palavras descaracterizadas de seu real sentido, o que o impulsionou a voltar a estudar grego. Nunes se dedicou por sete anos a traduzir a obra diretamente do idioma original.
 
Aproveitando os temas propostos pelo livro, o autor conduziu uma reflexão sobre o amor e a vida sexual nos dias de hoje. Segundo ele, estamos vivendo novos tempos, de novas relações familiares, novas ideias, e o que se pode esperar é que haja amor.  "Cada um de nós aqui precisa encontrar de alguma maneira o amor, pois quem tem um amor tem um tesouro que precisa ser cultivado", completou.
 
César Nunes defendeu que a sexualidade é a qualidade do sexo, algo que só o ser humano pode ter e que deve levar em conta sua experiência, sem reduzi-la somente à dimensão da procriação. Nesse cenário, ele ressalta a importância da educação da ética sexual na infância. "Ela é construída na relação com os outros. Sem isso, a criança não tem como interpretar as influências externas", adverte.
 
Homenagem
Apesar de já ter participado da Feira do Livro em outras ocasiões, César Nunes revelou que a edição deste ano tem sido especial. "Estar aqui na condição de convidado e homenageado é uma honra, algo que me  emociona muito", disse. "Só tenho a agradecer à Fundação do Livro e Leitura e a todos os envolvidos pela lembrança e parabenizar os organizadores por esse evento feito com maestria e ainda mais brilhantismo", concluiu.
 


17ª Feira Nacional do Livro
Realizada pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão, a 17ª Feira Nacional do Livro acontece de 4 a 11 de junho, com abertura em 3 de junho, em Ribeirão Preto. Durante oito dias, mais de 130 autores vão desfilar por 13 espaços simultâneos da feira. Reconhecida como um dos principais eventos nacionais de literatura, o tema deste ano é "Do conhecimento que liberta ao amor que educa - o livro na escola" com expectativa de atrair mais de 200 mil participantes durante os oito dias de evento e ser palco para um amplo debate sobre o papel do livro na educação. Neste ano, a feira promete muitas novidades em ampla programação, possibilitada pela força conjunta das grandes parcerias como com o Sesc, Sesi, Senac, Universidades, Diretoria de Ensino e entidades locais, além do apoio de empresas e organizações e da valorização cultural, o que consagra a grandiosidade do evento.
 
Como em todos os anos, a 17ª edição do evento presta homenagem a um país – e o escolhido foi Portugal, berço da Língua Portuguesa; o escritor principal é Fernando Pessoa - ícone da literatura portuguesa; autor educação escolhido é César Nunes; autor infantojuvenil é Ricardo Azevedo; autor local Rosa Maria de Britto Cosenza; patrono, o empresário e fundador do Sistema Coc, Chaim Zaher. Neste ano, há uma novidade: a modalidade de professor homenageado e o nome indicado é o de Maris Ester de Souza – professora da rede de ensino local.
 
Realização
O Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Usina Alta Mogiana e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentam a 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com Patrocínio Ouro de Usina Alta Mogiana. Patrocínio Prata de Ambient, Savegnago Supermercado, Grupo Moreno e Gás Brasiliano. Patrocínio Bronze do Centro Universitário Estácio de Ribeirão Preto, Grupo Maubisa, Pedra Agroindustrial, Grupo São Francisco, Tonin Superatacado, Usina Vertente e Tereos. Patrocinadores: ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto), Banco do Brasil, Shopping Iguatemi Ribeirão Preto, Interunion, Mineração Jundu, Passalacqua, Sasazaki, Madeiranit. Instituição Cultural: SESC - Serviço Social do Comércio. Parceiros Culturais: CBL  (Câmara Brasileira do Livro), Fundação Dom Pedro II e Theatro Pedro II, Santa Helena, Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Sesi (Serviço Social da Indústria) e Unaerp (Universidade de Ribeirão Preto). Apoio Cultural: Centro Universitário Barão de Mauá, Centro Universitário Moura Lacerda, Heurys Tecnologia, Livraria Cultura, Monreale Hotel - Ribeirão Preto, NW3 Comunicação, Verbo Nostro Comunicação Planejada, EPTV, Jornal A Cidade, Rádio CBN, G1, A Cidade On.Apoio: Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal da Educação, Secretaria Municipal do Turismo, Secretaria Municipal de Assistência Social, Diretoria de Ensino Região de Ribeirão Preto, Câmara Municipal, Centro Cultural Palace, Rádio 79, TV Thathi, Biblioteca Altino Arantes e Fundação Educandário, Colégio Marista, Biblioteca Padre Euclides, OAB, Sincovarp, IPCCIC (Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais), Ribeirão Preto Film Comission, Atlântica Simbios, Amaeco, Recicla Bytes, Coderp, Daerp, Transerp, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Usina São Martinho, Lotérica Galeria. Realização: Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Governo do Estado de São Paulo - Secretaria da Cultura, Ministério da Cultura e Governo Federal.
 
Sobre a Fundação
Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade - hoje considerada a segunda maior feira a céu aberto do país, realizada tradicionalmente no mês de junho. 
Com uma trajetória sólida e projeção nacional e internacional, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividade durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do Proac. 
 

07 jun/17

“Estamos assistindo a um processo de metamorfose na escola”, aponta o educador António Nóvoa

postado por Diogo Branco

Educador português apresentou Salão de Ideias durante a 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto  com o tema “O conhecimento que une e que liberta” e propôs um debate sobre as atuais transformações no universo educacional



Começou nesta segunda-feira (5) a Conferência Internacional de Literatura e Educação durante a 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com a participação do escritor e educador português, António Nóvoa. A atividade reuniu mais de mil pessoas, entre professores da região, intelectuais, estudantes e interessados no debate, que aconteceu Theatro Pedro II. O educador propôs diversas reflexões sobre o futuro da escola e da educação em todo o mundo.
 
A escola foi o foco da primeira parte da explanação. Propondo uma relação com o nome do teatro e a história de Pedro II, Nóvoa ressaltou que o modelo escolar conhecido hoje teve sua origem na metade do século XIX e permaneceu inalterado até os dias atuais. “Esse modelo está perdendo seu brilho e, sem mudanças, corremos o risco de ver o fim da escola”, alertou.
 
Nóvoa também apresentou um conceito do filósofo Michel Serres, que prega que a humanidade passou por três grandes revoluções: as invenções da escrita, do livro e do digital. “Nessas três revoluções, o resultado foi que o ser humano passou a aprender de uma maneira diferente”, apontou. A partir disso, o educador português fez uma proposição sobre qual será o futuro da escola? “Estamos assistindo a um processo de metamorfose na escola, que envolve mudanças relacionadas à estrutura, metodologia, tempo, entre outros fatores”, afirmou.
 
Nóvoa esclareceu que essa metamorfose do modelo escolar deve ser estruturada nos seguintes pilares: autonomia, diferenciação, cooperação e criação. “Essas palavras chegam aos dias de hoje com um poder imenso e são elas que devem definir o futuro da educação”, disse.
 
Na segunda parte da conferência, o foco foi voltado especialmente para os professores. António Nóvoa apresentou uma “Carta aos jovens professores” que contém diversos conselhos que podem auxiliar na formação desses profissionais. “Acompanhando as transformações da educação, os professores hoje devem ter o papel de organizadores, que coordenam o espaço e propiciam aos estudantes a oportunidade de aprenderem uns com os outros”, concluiu.
 
17ª Feira Nacional do Livro
Realizada pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão, a 17ª Feira Nacional do Livro acontece de 4 a 11 de junho, com abertura em 3 de junho, em Ribeirão Preto. Durante oito dias, mais de 130 autores vão desfilar por 13 espaços simultâneos da feira. Reconhecida como um dos principais eventos nacionais de literatura, o tema deste ano é "Do conhecimento que liberta ao amor que educa - o livro na escola" com expectativa de atrair mais de 200 mil participantes durante os oito dias de evento e ser palco para um amplo debate sobre o papel do livro na educação. Neste ano, a feira promete muitas novidades em ampla programação, possibilitada pela força conjunta das grandes parcerias como com o Sesc, Sesi, Senac, Universidades, Diretoria de Ensino e entidades locais, além do apoio de empresas e organizações e da valorização cultural, o que consagra a grandiosidade do evento.
 
Como em todos os anos, a 17ª edição do evento presta homenagem a um país – e o escolhido foi Portugal, berço da Língua Portuguesa; o escritor principal é Fernando Pessoa - ícone da literatura portuguesa; autor educação escolhido é César Nunes; autor infantojuvenil é Ricardo Azevedo; autor local Rosa Maria de Britto Cosenza; patrono, o empresário e fundador do Sistema Coc, Chaim Zaher e o país: Portugal Neste ano, há uma novidade: a modalidade de professor homenageado e o nome indicado é o de Maris Ester de Souza – professora da rede de ensino local.
 
Realização
O Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Usina Alta Mogiana e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentam a 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com Patrocínio Ouro de Usina Alta Mogiana. Patrocínio Prata de Ambient, Savegnago Supermercado, Grupo Moreno e Gás Brasiliano. Patrocínio Bronze do Centro Universitário Estácio de Ribeirão Preto, Grupo Maubisa, Pedra Agroindustrial, Grupo São Francisco, Tonin Superatacado, Usina Vertente e Tereos. Patrocinadores: ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto), Banco do Brasil, Shopping Iguatemi Ribeirão Preto, Interunion, Mineração Jundu, Passalacqua, Sasazaki, Madeiranit. Instituição Cultural: SESC - Serviço Social do Comércio. Parceiros Culturais: CBL  (Câmara Brasileira do Livro), Fundação Dom Pedro II e Theatro Pedro II, Santa Helena, Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Sesi (Serviço Social da Indústria) e Unaerp (Universidade de Ribeirão Preto). Apoio Cultural: Centro Universitário Barão de Mauá, Centro Universitário Moura Lacerda, Heurys Tecnologia, Livraria Cultura, Monreale Hotel - Ribeirão Preto, NW3 Comunicação, Verbo Nostro Comunicação Planejada, EPTV, Jornal A Cidade, Rádio CBN, G1, A Cidade On.Apoio: Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal da Educação, Secretaria Municipal do Turismo, Secretaria Municipal de Assistência Social, Diretoria de Ensino Região de Ribeirão Preto, Câmara Municipal, Centro Cultural Palace, Rádio 79, TV Thathi, Biblioteca Altino Arantes e Fundação Educandário, Colégio Marista, Biblioteca Padre Euclides, OAB, Sincovarp, IPCCIC (Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais), Ribeirão Preto Film Comission, Atlântica Simbios, Amaeco, Recicla Bytes, Coderp, Daerp, Transerp, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Usina São Martinho, Lotérica Galeria. Realização: Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Governo do Estado de São Paulo - Secretaria da Cultura, Ministério da Cultura e Governo Federal.
 
Sobre a Fundação
Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade - hoje considerada a segunda maior feira a céu aberto do país, realizada tradicionalmente no mês de junho. 
Com uma trajetória sólida e projeção nacional e internacional, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividade durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do Proac. 
Atualmente, a diretoria da Fundação é representada pela jornalista, educadora e escritora, Adriana Silva na presidência; Edgard de Castro (advogado e cineasta) como 1º vice-presidente, Dulce Neves (jornalista) na 2ª vice-presidência, além de equipe com nove profissionais, um conselho com 22 membros e prestadores de serviços na área de comunicação.
 

06 jun/17

Duas Bandas vencem o Concurso do Festival João Rock

postado por Mateus Barbassa

Pela primeira vez, duas bandas vencem concurso do Festival João Rock


Machete Bomb, de Curitiba/PR, e NDK, de Jundiaí/SP, abrem a programação musical do evento que será realizado em Ribeirão Preto no próximo sábado, dia 10 de junho. Final do concurso aconteceu neste sábado, dia 03, no Goa Lounge.

 

Um empate técnico durante apresentação das três bandas finalistas do concurso do Festival João Rock fará com que, pela primeira vez, dois grupos dividam o Palco principal do evento para sua abertura oficial. Machete Bomb e NDK se apresentarão em um formato inédito no JR – tocando individualmente e depois juntas, realizando um encontro no mesmo espaço que receberá nomes como CMP 22, O Rappa, Emicida e convidados, Armandinho, Humberto Gessinger, Nando Reis, Capital Inicial e Pitty.

“Foi uma quebra total de protocolo e uma disputa bastante concorrida. A final foi de altíssimo nível e houve um empate técnico. Os três grupos participantes desta etapa do concurso levantaram a plateia. Agora demos o desafio para os dois vencedores compartilharem o palco e promoverem uma parceria criativa, seguindo a tradição de encontros que acontece nos palcos do festival.  Eles foram convidados a ensaiarem juntos, em um estúdio local, e criarem um show digno do palco João Rock”, comenta Marcelo Rocci, diretor artístico do festival e presidente do júri.

A audição ocorreu no Goa Lounge, em Ribeirão Preto, no último sábado, da 03, e reuniu ainda outra banda finalista, a Tr3vo, de Santos/SP. Cada uma teve 30 minutos para cantar músicas autorais e covers, ao vivo. Nesta avaliação final, o júri levou em conta os quesitos presença de palco, técnica e repertório.

As 3 foram selecionadas após figurarem entre as 20 bandas mais votadas pelo público na primeira fase do concurso, que contabilizou mais de 20 mil votos no total e 357 artistas participantes, movimentando o universo musical independente do país.

As vencedoras

Vinda de Curitiba/PR, a Machete Bomb investe numa mistura de rock, samba e rap, trazendo para suas composições e performances as influências dominantes na formação musical de seus componentes. “Heavy Samba” é uma das apostas da banda que foi fundada em 2013.  



A NDK, de Jundiaí/SP, nasceu de uma brincadeira de escola e já tem mais de 10 anos de carreira, dois discos autorais gravados, singles e clipes nas redes sociais. O som é carregado de guitarras e as influências vão de Planet Hemp a O Rappa.


 

Serviços

Data: 10 de junho de 2017
Local: Parque Permanente de Exposições de Ribeirão Preto
Palco João Rock: Machete Bomb, NDK, CPM 22, O Rappa, Emicida e convidados, Armandinho, Humberto Gessinger, Nando Reis, Capital Inicial e Pitty
Palco Brasil - Edição Nordeste: Zé Ramalho, Lenine, Nação Zumbi e Alceu Valença
Palco Fortalecendo a Cena: Medulla, Selvagens a Procura de Lei, 3030, Haikaiss e Cidade Verde Sounds
Ingressos: Através do site oficial www.joaorock.com.br e dos pontos físicos nas lojas Ophicina no Shopping Iguatemi Ribeirão Preto e do Novo Shopping

05 jun/17

THE LEFTOVERS

postado por Mateus Barbassa





Encerrada a série “The Leftovers” é possível traçar um panorama do que os seus criadores tinham em mente ao criá-la. Executada em três maravilhosas temporada (cada uma melhor que a outra), a série nos jogou numa espécie de limbo emocional ao mostrar um mundo onde 2% da população simplesmente some do nada. Não há explicações. Nada. Simplesmente somem. E o mais genial de tudo é que nunca foi sobre o que teria acontecido. Mas sobre quem dolorosamente ficou. Sobre os que sobraram. Os deixados para trás. Ainda no final da segunda temporada eu escrevi lá no facebook:

É tudo sobre o amor. Sobre a capacidade humana de seguir. Mesmo não sabendo nada de nada. Somos uns perdidos. Jogados ao léu. Obrigados a existir em meio a tantas coisas. É tudo sobre a verdade. Não como conceito. Mas como prática. Somos ensinados a mentir. Suportar. Esconder nossas dores e fracassos. Mentir que está tudo bem mesmo quando não está. É preciso fazer um movimento hercúleo em direção a si mesmo. É preciso saber que se há um mal, ele se esconde na negação de si mesmo e do outro.
 
Sim. Ainda é sobre isso. E sempre será. A jornada de Kevin e Norah é também a nossa. A jornada em busca de respostas e soluções só traz mais sofrimento. Simplesmente não há respostas. É assim e ponto. O encontro só pode acontecer através da aceitação. O único movimento possível. Ir de encontro à verdade, ao outro ou a si mesmo só acontece quando nos voltamos para dentro. Quando limpamos nosso espelho cheio de poeira (que são as crenças, as certezas, nossos pseudos conhecimentos). Quando nos tornamos inocentes outra vez. De certa forma habitamos universos paralelos.  E todos os pensadores foram unânimes em afirmar que quando olhamos para fora, tudo é escuro, e o oposto se dá quando olhamos para dentro. Mas não somos ensinados para lidar com as coisas de dentro. Não somos ensinados a contemplar o silêncio e a solidão. Não somos ensinados a amar. Pelo contrário. Somos doutrinados a mentir, a crer, a buscar, a temer. E o que “The Leftovers” nos escancara de maneira avassaladora é que tudo é muito mais simples do que pensávamos. O mundo é apenas uma projeção do nosso medo. Buscamos respostas para coisas que não existem e nos esquecemos do que existe. Do que sempre esteve ali na nossa cara escancarado o tempo todo. A questão toda não era sobre em como descobrir a verdade, mas como se lembrar dela. Uma coisa que sempre me chamou a atenção na série é que todo mundo que desapareceu estava numa situação de não ser desejado. O bebê que chorava enquanto a mãe estava na lavanderia, a amante de Kevin, os filhos e marido de Norah, o bebê ainda na barriga de Laurie e assim vai. Pra mim, a série é sobre isso. Sobre lembrar de algo que existe, mas que em algum momento se perdeu.
 
Certa vez a escritora Clarice Lispector perguntou ao dramaturgo Nelson Rodrigues qual era a coisa mais importante do mundo. “É amor”, ele disse. Ela então perguntou; Qual a coisa mais importante para uma pessoa como indivíduo? “É a solidão!”
 
Sim! Sim! Mil vezes sim!
 
Daí que "The Leftovers" sempre se destacou por sua jornada extremamente sensível no que diz respeito à sensação desestabilizadora diante da perda. Não a aceitamos. Não fomos preparados para ela. E muito menos somos preparados para aceitar o mistério. Queremos respostas. O mais bonito de tudo é que a "resposta" que a série nos proporcionou ao final de sua jornada é que o que realmente importa é o aqui e o agora. Chegou finalmente a hora de cessar os sonhos e as recordações e viver o presente. Belíssimo!

 

 

02 jun/17

Combinação de boa alimentação e atividade física potencializa resultados e melhora qualidade de vida

postado por Diogo Branco

Ser fitness nunca esteve tão na moda. Com o aumento de pessoas conectadas à internet e interagindo nas redes sociais, a disseminação de informações sobre alimentação, saúde, atividades físicas se expandiu e cada vez mais pessoas estão preocupadas em adquirir hábitos mais saudáveis. Este é um avanço significativo a favor da melhoria da qualidade de vida, já que a combinação de boa alimentação com atividade física constante é capaz de prevenir um grande número de doenças e proporcionar a longo prazo, um envelhecimento mais leve e sadio.

Saber dos benefícios dessa junção de boa alimentação e treinos, levou a nutricionista Kátia Helen Mazziero a se especializar também em educação física, ainda durante a faculdade de nutrição. “Sentia a necessidade de entender de treinamento para que a prescrição dietoterápica ficasse melhor, então iniciei os estudos em Educação Física juntamente com meu 3º ano de Nutrição. Tenho a certeza de que nenhuma das áreas caminha sem a outra” explica Katia que além das duas faculdades, é pós-graduanda em suplementação esportiva e em treinamento, cinesiologia e treinamento físico.

Para a nutricionista e educadora física, a evolução fica muito mais difícil quando um desses aspectos não funciona. Aqueles que treinam e descontam na alimentação não atingem o objetivo na velocidade que poderiam, assim como acontece com aqueles que seguem um planejamento alimentar e deixam de lado a rotina de atividades físicas. “A vantagem de ter as duas formações é conseguir entender o que está acontecendo com aquele paciente de acordo com a periodização do treino dele, sendo possível adequar melhor o planejamento alimentar para que ele possa responder melhor aos exercícios”, conta Katia.

A elaboração de um cardápio de reeducação alimentar deve levar em consideração a rotina do paciente, sua condição financeira, as preferencias e objetivos. “As pessoas acham que comer pouco é sinônimo de emagrecimento, ou que ficar horas no exercício aeróbio é o que as ajudará a emagrecer, mas mais que isso, o maior erro está em achar que apenas o número que a balança indica é o que importa”, esclarece a nutricionista.

Associar um planejamento alimentar à prática de exercício físico potencializa os resultados tanto da dieta como do treino, além de proporcionar melhora da qualidade de vida e saúde do paciente. Fazer exercícios, além de prevenir e auxiliar no tratamento de doenças metabólicas, cardiovasculares, neurológicas e até respiratórias, ainda atua no bem-estar seja por liberar endorfinas, seja pela maior sociabilização, seja pela melhora da auto- estima. “Devemos pensar mais na prevenção das doenças do que em remediar os problemas que os maus hábitos trazem para a nossa saúde. Uma boa alimentação acompanhada de uma rotina de exercícios adequada, é a saída para quem quer emagrecer, ganhar massa ou simplesmente ter uma boa qualidade de vida”, finaliza Katia.

Mais informações sobre nutrição, consultas e agendamentos podem ser obtidas através do instagram @km.nutricionista ou pelo telefone 16 992919755

 

02 jun/17

Zucker Club e Scheeeins realizam evento Premium em Ribeirão Preto

postado por Diogo Branco



No próximo dia 3 de junho, sábado, a badalada e conceituada casa de festas Zucker e a agência de entretenimento e live-Marketing Scheeeins promovem uma edição especial da “Festa do Zucker”, em comemoração aos 10 anos do club. Com sucesso de público de mais de 300 mil pessoas ao longo dos anos, a comemoração será em alto estilo, na Fazenda Santa Virgínia em Ribeirão Preto. O line up não poderia ser melhor, composto por Royal Inc, Marina Diniz, BHM, Fábio Serra, Make U Sweat, além de Lorenzo Caliento (residente Scheeeins) e Christian Stilck, Mario Zan e Diego Falleiros (residentes Zucker). A festa será em sistema All Inclusive Premium, com um Open Bar inédito de Ciroc e Gold Label.
 
Festa do Zucker 10 anos
Dia: 03 de Junho (sábado)
Horário: 23h às 10h
Local: Fazenda Santa Virgínia – Rodovia Anhanguera KM 289
Preço: R$250 (fem) R$350(masc) – All Inclusive (Open Bar & Open Food)
Vendas: Ingresse.com 

02 jun/17

Cultura nordestina é o tema do Garden Music Drops do RibeirãoShopping neste mês de junho

postado por Diogo Branco

As apresentações musicais são gratuitas e acontecem todas as sextas, às 19h30, no Jardim Suspenso do empreendimento

O Garden Music Drops, festival musical do RibeirãoShopping, faz uma homenagem à cultura nordestina neste mês de junho. As apresentações, que acontecem todas as sextas, às 19h30, no Jardim Suspenso do empreendimento, traz ritmos como forró pé de serra, xote, baião, além do movimento manguebeat e homenagens ao cantor Chico Science e Alceu Valença.

Nesta sexta, dia 3 de junho, a banda Beijo de Forró traz o show “Pra Xamegar”, com adaptação de clássicos do cancioneiro popular e canções de seu novo trabalho com músicas autorais. A apresentação fará uma interação com a música e a dança através do forro pé de serra, xote, baião, entre outros.

Já no dia 9 de junho, a banda Chavala Talhada presta uma homenagem ao manguebeat, movimento com início em 1991 no Recife, PE, que teve como seus principais representantes as bandas Chico Science & Nação Zumbi e Mundo Livre S/A. A apresentação reúne um repertório com as principais músicas do movimento, contando também com releituras feitas pela banda e homenagem ao grande ícone Chico Science e outros artistas da cena.

O Grupo Claretá, que se apresenta no dia 16 de junho, fará um Manifesto Sertão, isto é, uma homenagem ao homem sertanejo. As histórias contadas nas canções de Elomar Figueira Mello, Luiz Gonzaga, Dominguinhos, entre outros, conduzem a uma viagem poética imersa em melodias e paisagens de um rico e apaixonante nordeste brasileiro. O Grupo Claretá é formado por Camila Santana (violino e Rabeca), Claire Jézéquel (canto e gaita-ponto), Marco Papa (violão 7 cordas), Ricardo Perez (percussão).

No dia 23 de junho, Carlos Tampa canta Alceu Valença em um show com muito balanço, mostrando desde o Forróck com sons psicodélicos a xotes e frevos, além de músicas conhecidas. No palco, Carlos Tampa estará acompanhado por Everton nos teclados, Balieiro na guitarra, Inácio Koser na bateria e Marcos Maximus no contrabaixo.



O Trio Levanta Pó encerra a programação de junho com um show no dia 30, que destaca os valores do folclore nordestino, enfatizando as canções tradicionais e preferidas do público amante do forró. O líder da banda é o músico pernambucano Carlos Tampa, um excelente e nato animador, capaz de fazer o público sacolejar. Presente nas mais importantes festas folclóricas do país, o Trio Levante Pó surpreende com sua energia e profissionalismo. O repertório vai de Luiz Gonzaga, Sivuca, Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, Genival Lacerda e Elba Ramalho.

O Garden Music Drops tem o objetivo de celebrar a boa música e gastronomia, promovendo a cultura do encontro e da conectividade interpessoal. Num estilo bem despojado, o deck do Jardim Suspenso terá puffs, almofadas e esteiras para o público ficar bem à vontade. O evento tem a parceria da Cervejaria Colorado.

Serviço:
Festival musical “Garden Music Drops”
Todas às sextas-feiras, às 19h30, no Jardim Suspenso do RibeirãoShopping
Dia 3/06: Banda Beijo de Forró
Dia 9/06: Banda Chavala Talhada
Dia 16/6: Grupo Claretá – Manifesto Sertão
Dia 23/6: Carlos Tampa canta Alceu Valença
Dia 30/6: Trio Levanta Pó
Gratuito e aberto ao público

02 jun/17

João Rock 2017

postado por Mateus Barbassa

João Rock: 18 BANDAS BRASILEIRAS DE ROCK E GÊNEROS PARCEIROS, ACONTECE DIA 10 DE JUNHO EM RIBEIRÃO PRETO

50 mil pessoas são esperadas no evento que colocou o interior de São Paulo na rota dos grandes festivais do país


 

A cena do rock nacional e seus subgêneros tem um forte aliado em uma militância fiel no interior de São Paulo. O João Rock, evento que em 2017 chega à sua 16a edição, tem mantido ao longo destes anos sua fidelidade aos ritmos parceiros do rock, enfatizando os talentos nacionais e abrindo espaço para os novos nomes da cena – que inclusive têm um palco exclusivo.

A programação do evento, que acontece no próximo dia 10 de junho no Parque Permanente de Exposições de Ribeirão Preto, tem 18 bandas confirmadas em três palcos.

O Palco João Rock - dividido em duas estruturas para apresentação non-stop – receberá Humberto Gessinger, CPM22, O Rappa, Emicida e convidados, Nando Reis, Capital Inicial, Armandinho e Pitty. Neste espaço também se apresenta a banda vencedora do concurso promovido pela organização do evento.

Estreando no JR neste ano, está o Palco Brasil – Edição Nordeste que fará uma homenagem à região trazendo Zé Ramalho, Lenine, Nação Zumbi e Alceu Valença. 

No Palco Fortalecendo a Cena os shows são com as bandas Medulla, Selvagens à Procura de Lei, 3030, Haikaiss e Cidade Verde Sounds.

Além das atrações musicais o evento também conta com área de esportes radicais e espaço de arte e interatividade com painéis para grafiteiros. A estrutura completa conta com mais de 100 mil metros quadrados.

Ingressos esgotados

Pelo quinto ano consecutivo, o João Rock teve os ingressos de pista esgotados com antecedência. Faltando 2 meses para o evento, já não era mais possível encontrar acessos para este setor.

“Temos uma demanda grande para o Festival, exatamente porque existe um público, principalmente no interior de São Paulo, que é carente de atrações fieis ao rock e seus subgêneros”, explica Luit Marques, um dos organizadores do evento.


 

Festival João Rock – Ribeirão Preto - SP

Data: 10 de junho de 2017

Local: Parque Permanente de Exposições de Ribeirão Preto

Palco João Rock: Banda Vencedora do Concurso de Bandas, CPM 22, O Rappa, Emicida e convidados, Armandinho, Humberto Gessinger, Nando Reis, Capital Inicial e Pitty

Palco Brasil – Edição Nordeste: Zé Ramalho, Lenine, Nação Zumbi e Alceu Valença

Palco Fortalecendo a Cena: Medulla, Selvagens a Procura de Lei, 3030, Haikaiss e Cidade Verde Sounds

Mais informações e ingressos: www.joaorock.com.br