25 set/17

Mãe! - Crítica Filme

postado por Mateus Barbassa




“Eles não ouvem”
 
Lá pelas tantas a personagem da atriz Jennifer Lawrence solta essa frase aos berros. Ela se refere aos “visitantes” que estão destruindo seu sonho de casamento perfeito. É uma frase extremamente simbólica para todo o périplo que o diretor Darren Aronofsvky mostrará em sua obra controversa. Controversa no sentido que ou as pessoas vão amar ou odiar o que o diretor está propondo. Não há meio termo. É uma provocação. Uma experiência. E cada um vai ver apenas o que quiser ou puder ver. SIM! É uma relação de espelhamento. E ao mesmo tempo exige de nós, espectadores, um estado de não identificação. Quase como se meditássemos. Ou participássemos de uma espécie de ritual. Algumas coisas não farão sentido. A maioria delas. Porque a linguagem acessada aqui não é a da realidade, mas a de um ponto de vista muito bem determinado pela práxis cinematográfica de toda a obra. Criação. Manutenção. Destruição. Ou poderia ser: Gênesis. Evangelho. Apocalipse. Sim. Aronofsky remonta toda história bíblica para nos mostrar como chegamos até aqui. E aqui deve se entender como toda a merda que estamos vivendo atualmente... ou seria desde sempre? Daí que a história é até mesmo simples. Ele, personagem de Javier Bardem, é um escritor entediado que mora numa casa no meio do nada. Ele é casado com Mãe. (Acostume-se os personagens não possuem nomes e são assim grafados no final do filme) O filme começa mostrando que a casa onde eles moram passou por incêndio e que Mãe restaurou cada parede da casa. Eles parecem viver bem, mas Ele não parece se importar muito com ela. Já Mãe vive para Ele. Um dia, do nada, aparece Homem e Ele o recebe de braços abertos e o convida para morar em sua casa. Mãe se ressente porque nem mesmo foi consultada. Homem é um daqueles caras que vivem a vida adoidado, bebe demais, fuma demais e possuí uma admiração quase infantil por Ele. Ele por sua vez se deixa fascinar completamente por essa admiração. No dia seguinte, aparece Mulher. Ela é extremamente ardilosa, dissimulada e invasiva. Mãe vira um fantasma dentro de sua própria casa. Tanto Homem quanto Mulher podem entrar em qualquer cômodo da casa, menos no escritório onde Ele escreve e exibe um misterioso amuleto (uma pedra preciosa, a única coisa que sobrou do incêndio). Lógico que Homem e Mulher não respeitam a exortação de Ele e invadem o local e quebram o amuleto. E É AQUI QUE TUDO DESANDA. No dia seguinte, aparecem os filhos, que estão brigando pelo testamento de Homem. A briga é tão intensa que um deles acaba sendo morto pelo próprio irmão. Não é preciso prolongar o resumo para entender que o diretor está recriando o seu Gênesis particular e que Ele representa a imagem e semelhança de Deus, Mãe representa a Terra, Homem e Mulher são Adão e Eva e seus filhos Caim e Abel. E o tal escritório e o amuleto representam a árvore e o fruto do conhecimento do bem e do mal. A força dessa situação mítica é dolorosa, porque demonstra a solidão, o tédio e a carência desse Deus que cria a humanidade para mera bajulação. Mãe não importa nada para Ele. É um mero acessório. Ele é fascinado pelos homens e mulheres que o bajulam constantemente. Esse é o primeiro ato. Aquele que representa a Criação ou Gênesis.

O segundo ato começa com a gravidez de Mãe. Após muitas brigas e ressentimentos, eles transam e ela engravida e tudo meio que volta a ser como era antes. Ele e Mãe vivem numa espécie de lua de mel. Ele até volta a escrever. Mas novamente é traído por seu ego enorme. Aqui tem inicio o Evangelho ou O Nascimento e Morte de Jesus, aquele que veio para salvar a Terra (Mãe) da iniqüidade. A megalomania do personagem Ele logo é tentada ao escrever e publicar o poema inspirado pela gravidez de Mãe. Ele começa a ser procurado por jornalistas e fãs que querem conversar sobre sua obra. Mais uma vez ele esquece de Mãe e se joga nos braços de seus adoradores. Mãe se ressente novamente. E é aqui que começa o Apocalipse. Que eu não vou comentar aqui porque é uma das coisas mais doidas já produzidas pelo cinema. Aronofsky nos esfrega na cara todo o estado atual das coisas É como se houvesse uma libertação de todas as coisas, signos, ideias, conceitos, essência, valor, referência, origem e finalidade. E isso tudo se resvala num delírio, pesadelo, caos. Onde cada um pode enfim libertar-se de sua máscara e revelar sua face mais hedionda. O resultado disso é uma confusão total. O CAOS REINA. E nem mesmo o nascimento de Jesus é capaz de aplacar essa balbúrdia. Muito pelo contrário. Porque o ego divino só enxerga ai a possibilidade de adoração barata. E nesse mundinho particular materializado nessa casa no meio do nada é que toda nossa humanidade mais primitiva vem à tona. SIM! Como afirmou o pensador Jean Baudrillard, nós somos criaturas ávidas por imagens, embora secretamente sejamos iconoclastas. “Não desses que destroem imagens, mas desses que fabricam uma profusão de imagens em que não há mais nada para ser visto.” E é essa a provocação do filme!!!!!! Porque chegamos a um tal nível em que já não é mais possível fazer nenhum julgamento. Mas NÃO. NÃO! Aronosfvy quer que não sejamos indiferentes e possamos nos posicionar diante de seu filme e indo além, nos posicionar perante a vida. Não é pouca coisa!!!

 



Mateus Barbassa é ator, diretor teatral e crítico de cinema

25 set/17

Abbraccio anuncia canela de cordeiro e seleção de frios para seu cardápio fixo

postado por Diogo Branco

Pratos que fizeram sucesso no restaurante nos últimos meses, agora estão disponíveis em tempo integral no menu da casa
 

O Abbraccio Cucina Italiana trouxe grandes novidades para o ano de 2017 e, para atender aos pedidos dos clientes, acaba de incluir duas deliciosas opções – sucessos dos últimos meses - no cardápio fixo do restaurante. O primeiro, no topo do ranking de pedidos, é o Stinco di Agnello (R$ 72), um prato que traz uma canela de cordeiro cozida lentamente com um toque especial: um molho de vinho tinto e framboesas saborizam a carne dando um gosto muito diferente do habitual. O resultado final é uma carne tenra com um sabor agridoce que combina muito bem com a polenta que a acompanha, de textura cremosa, lisa e suave. 

Outro destaque é a opção para compartilhar entre amigos e familiares batizada de Selezione di Salumi e Formaggi (R$ 67). Trata-se de uma generosa tábua com salame com crosta de pimenta do reino, prosciutto italiano, mortadela Bologna, grana padano, fontina, queijo de cabra, tapenade de azeitonas pretas, picles de cebola roxa, compota de cogumelos, pão italiano e ciabattas crocantes.

Em Ribeirão Preto, o Abbraccio Cucina Italiana fica no RibeirãoShopping (Av. Cel. Fernando Ferreira Leite, 1540 - Jardim Califórnia). O restaurante funciona de segunda a quinta, das 12h às 23h, sexta e sábado, das 11h30 a 0h e de domingos e feriados, das 11h30 às 22h30.

 

25 set/17

Musical que homenageia Chacrinha chega a Ribeirão Preto

postado por Diogo Branco

Serão três apresentações nos dias 14 e 15 de outubro no Centro de Eventos do RibeirãoShopping.

É impossível falar sobre a história da televisão brasileira sem citar Chacrinha, que foi um dos maiores comunicadores da TV. E para conhecer mais detalhes sobre sua trajetória, o Centro de Eventos do RibeirãoShopping recebe três apresentações do espetáculo “Chacrinha, o musical” nos dias 14 e 15 de outubro. A superprodução é uma grande homenagem aos cem anos do Velho Guerreiro!

Com interpretação impecável de Stepan Nercessian, no papel do Velho Guerreiro, o musical homenageia uma das figuras mais extravagantes e significativas do rádio e da TV brasileira, responsável por revelar grandes nomes da música nacional e inventor de bordões inesquecíveis.

A superprodução da Aventura Entretenimento marca a primeira direção teatral de Andrucha Waddington e conta com texto de Pedro Bial e Rodrigo Nogueira, direção musical e arranjos de Delia Fischer, coreografias e direção de movimento de Alonso Barros, figurinos de Claudia Kopke e direção de arte e cenografia de Gringo Cardia, remetendo desde às origens de Abelardo, em Pernambuco, ao lendário Cassino do Chacrinha.

“Além de ser um espetáculo incrível, o público poderá relembrar grandes sucessos da música nacional, por meio de uma trilha sonora com mais de 60 sucessos”, ressalta Rogerio Mari, diretor da Virazóm.

Roda, roda, e avisa!

Pontos de venda:
Bilheteria do Centro de Eventos e site 
www.ingressorapido.com.br
Informações: 16.3620-2266

SERVIÇO
Chacrinha , o musical
Data: 14 de outubro
Horário: 17h e 21 h
Data: 15 de outubro
Horário: 16h
Local: Centro de Eventos do RibeirãoShopping

Av. Cel. Fernando Ferreira Leite, 1540 - Jardim Califórnia, Ribeirão Preto/SP

25 set/17

Grupo de mulheres empreendedoras realiza palestra sobre prospecção e relacionamento com clientes

postado por Diogo Branco

No dia 10 de outubro acontece em Ribeirão Preto, o VI Encontro M16 Oficina de Empreendedoras, que abordará o tema “Prospecção e Relacionamento com Clientes”. O evento é uma realização do grupo M16, organização sem fins lucrativos, formada por empreendedoras das mais diferentes áreas: gestoras, empresárias, advogadas, arquitetas, comunicadoras entre outras. A palestra será ministrada pela consultora de marketing do SEBRAE, Vivian Piovani.

O M16 existe desde outubro de 2015 e surgiu com o objetivo de ajudar as mulheres a se tornarem protagonistas em suas vidas, seja na área profissional ou pessoal, trazendo nos encontros temas relevantes de interesse da mulher. A líder do grupo, Fabiana David, explica que o M16 trabalha em cima de 3 pilares: troca de conhecimento com foco no universo feminino, estímulo ao empreendedorismo e contribuição socioambiental. “Todas as mulheres podem participar do evento, empresarias, profissionais liberais, administradoras do lar, mulheres que querem empreender, gerar relacionamentos e agregar conhecimento na vida profissional e pessoal”, explica Fabiana.

O VI Encontro M16 Oficina de Empreendedoras acontece no dia 10 de outubro, das 19:30 às 22:00 horas na Faculdade Reges Ribeirão Preto, localizada na Rua Benjamin Anderson Staufer, 801. A inscrição é solidária e as vagas são limitadas e deve ser feita antecipadamente pelo site www.sympla.com.br. Para participar o interessado deve se inscrever e levar um pacote de fralda geriátrica, que será doada ao Hospital de Câncer de Ribeirão Preto.


25 set/17

Acontece hoje feira gratuita sobre intercâmbio e trabalho no exterior

postado por Diogo Branco

Evento aberto ao público contará com a participação de 25 escolas internacionais e terá sorteio de bolsas de estudos

Nesta segunda-feira, dia 25 de setembro, das 15 às 21h, acontece a 1ª Feira Internacional de intercâmbio World Study, no Centro de Convenções Hotel Tryp by Wyndham, em Ribeirão Preto. Gratuita e aberta ao público, a feira contará com a presença de mais de 25 escolas da América do Norte, Europa, África, Oceania e Ásia.

O evento terá quatro palestras informativas sobre programas de intercâmbio, além do sorteio de bolsas de estudo no exterior. Com apoio da iTeam USP-RP, a feira tem como objetivo apresentar opções de cursos no exterior, como intercâmbio para High School, cursos de especialização, graduação e pós-graduação.

Confira a programação:

15h30 - Férias inteligentes | Summer Camps.
Palestrante: Viviane Neves, da EC English.

16h40 - Inglês para Profissionais em Harvard Square
Palestrante: Luiza Meyer, da NESE.

17h45 - Passos para chegar a universidade no Canadá
Palestrante: Tatiana Miniti, da ILAC.

19h – “E se - De estudante Brasileiro a cidadão Australiano”.
Palestrante: Carlos Ferri, CEO Zapala Corp, natural de Ribeirão Preto, que recebeu o título de cidadão australiano, fechará o evento com palestra.

Serviço:

1ª Feira Internacional de Intercâmbio World Study
Data: 25 de setembro de 2017 | 15h às 21h
Hotel Tryp by Wyndham - Av. Dr. José Cesário Monteiro da Silva Filho, 150 - Jardim Nova Aliança
Informações para Inscrição: 16 3941 2100 - Whats 16 9 91918191
Entrada Gratuita

www.feiradeintercambioribeirao.com.br

22 set/17

Rock dos anos 80 é atração desta sexta no Milwaukee

postado por Diogo Branco

Banda Black InDex, de Franca, se apresenta no palco do Milwaukee American Bar nesta sexta-feira (22) com o especial Pop Rock Nacional e Internacional dos Anos 80



Sexta-feira (22) é dia de rock no Milwaukee American Bar, em Ribeirão Preto. O bar preparou uma programação para resgatar os maiores sucessos do pop rock dos anos 80. Para animar a noite, a banda de Franca (SP), Black InDex, sobe ao palco principal da casa e promete transportar o público para a década de 80, relembrando músicas nacionais e internacionais que ficaram na memória. A noite também contará com show de abertura do grupo Acústico em Sol. O valor de entrada será de R$ 5,00 (unisex) até às 20h, após esse horário o valor será de R$ 25 (homem) e R$ 20 (mulher).
 
Formada por André Canto (baixo e vocal), Zé Roberto (vocal), Gustavo Martins (guitarra e vocal), Gil Reis (teclado e vocal) e Bruno Bertoni (bateria), a Black Index tem como principais influências os grandes nomes do rock e pop rock. Trazendo repertórios especiais e arranjos únicos, a banda apresenta um show marcado pela sintonia com o público, com muita animação e diversão.
 
ALMOÇO FIM DE SEMANA
No sábado e domingo, a casa também abre para almoço a partir das 12h, com show ao vivo com a banda Composto Ativo. Com completo cardápio americano (diversos tipos de hambúrgueres, cachorros-quentes, batata-frita, saladas, massas e carnes), carta de vinho, cervejas artesanais e chope, o Milwaukee oferece espaço kids com monitores e opções de pratos infantis.
 
Milwaukee American Bar
Está localizado nas dependências da concessionária Harley-Davidson, em Ribeirão Preto. Foi inaugurado em outubro de 2014 e já é referência na cidade no quesito entretenimento, boa gastronomia e rock´ n’ roll, além de ser considerado o único grande american bar do mundo dentro de um complexo Harley Davidson. O bar tem capacidade para atender cerca de 550 pessoas e foi planejado para atrair públicos de diversas faixas etárias – entre jovens e famílias – que procuram em um bar-restaurante o melhor do rock, do jazz e do blues, além da gastronomia americana, chope gelado e diversos tipos de drinques e marcas de destilados. O espaço oferece dois palcos: um menor para apresentação da banda de abertura e o palco maior para grupos consagrados no cenário musical nacional e internacional. A programação do bar é extensa com apresentações diárias, exceto às segundas-feiras. O bar apresenta ainda um variado cardápio conceitual americano e diversos tipos de hambúrgueres, cachorros-quentes, batata-frita, saladas, massas e carnes.

21 set/17

Escola de idiomas realiza Pet Day com "cãominhada" neste domingo, dia 24

postado por Diogo Branco


Uma manhã especial para os animais de estimação e seus donos, que contarão com diversas atividades e atrações, entre elas, a presença de Max, o cão celebridade



O CNA Campos Salles e Dom Pedro realizam no próximo domingo, 24 de setembro, o “Pet Day CNA”, uma manhã repleta de atividades para os cãezinhos e seus donos. Além de uma cãominhada, também haverá desfile de animais, sorteio de brindes, apresentação dos cães da Força Tática da Polícia Militar, entre outras atrações. Um dos destaques é o Espaço Bem-Estar Pet, com profissionais voltados à saúde animal que darão dicas e orientações gratuitas de nutrição, cuidados e bem-estar dos bichinhos.

 

A concentração para a cãominhada acontece às 8h30, em frente à entrada principal do Shopping Santa Úrsula (Rua São José, 933), com percurso em direção à Praça Sete de Setembro. O evento também terá cunho social, os participantes poderão doar ração para os cães que aguardam adoção.

 

Outra atração será a presença de Max, o cão celebridade da raça golden retriever que já participou de reality show e atualmente é o mascote das rações Max. Além disso, os inscritos poderão participar de um desfile de animais de estimação, cujo júri irá eleger os animais mais fashion, mais fofo, mais brincalhão, mais exótico, entre outras atribuições. Na concentração do desfile, os bichinhos serão tratados como grandes estrelas das passarelas.

 

Para comemorar o Dia da Árvore, celebrado em 21 de setembro, haverá distribuição de mudas gratuitamente. A ação é realizada em conjunto com a empresa Alpha Condomínios.

 

O “Pet Day CNA” é organizado pelo CNA Campos Salles e  Dom Pedro, é gratuito e as inscrições podem ser feitas pelos telefones (16) 2111-7755 / 3963-6370 ou pessoalmente em uma das unidades citadas acima. 


Os inscritos ganharão uma placa de identificação do animal e um kit higiênico para o recolhimento de fezes dos bichinhos de estimação. 

 

Programação Pet Day CNA:
8h30: Concentração em frente ao Shopping Santa Úrsula;
9h: Início da Cãominhada até a Praça Sete de Setembro;

10h: Desfile de animais de estimação;
Inscrições: gratuitas pelos telefones (16) 2111-7755 / 3963-6370

 

20 set/17

Exposição no RibeirãoShopping reúne esculturas que provocam uma reflexão sobre temas do dia a dia

postado por Diogo Branco

A mostra, assinada pelo artista plástico Zeppa Tudisco, pode ser apreciada, gratuitamente, no Setor Terra Vermelha do empreendimento



O RibeirãoShopping traz uma exposição que estimula a pensar sobre o sentido do reflexo. A mostra do projeto “Visão Reflexiva”, do artista plástico Zeppa Tudisco, pode ser apreciada, gratuitamente, no Setor Terra Vermelha do empreendimento. Além da exposição, o projeto oferece oficinas para crianças com o tema “Refletir, perceber e acreditar na criatividade”, através de superfícies reflexivas e barquinhos de papel. Com inscrições gratuitas no local, as oficinas acontecem nos dias 30 de setembro, 7 e 14 de outubro, às 16h e às 17h15.

A exposição reúne cerca de 30 esculturas produzidas com diversos materiais em base de espelho sobre moldura. Entre os materiais utilizados estão o plástico, ferro, vidro, papel, dobraduras, penas, madeira, entre outros. Algumas obras foram produzidas com esculturas impressas em 3D.

“Nas obras, o espelho simboliza nossa estrutura pessoal e recebe aquilo que se pode tocar, representado por uma parte de um elemento, um objeto ou um não objeto. Já a parte refletida, representa o sentimento, a ambição, o amor, a frustração, o limite, a criatividade e tudo aquilo que é intocável, mas não deixa de ser profundo e reflexivo. Juntando as duas partes, temos o todo, e com isso um exercício de reflexão em uma época na qual a reflexão passou a ser rara ou até mesmo inexistente”, explica Zeppa Tudisco.

A interatividade também marca presença na exposição. Em uma das obras, o visitante encaixa o rosto para fazer uma foto com bigode e chapéu. O resultado, além de divertido, pode ser compartilhado nas redes sociais. A mostra também exibe vídeos das obras e produção com módulos direcionados a adultos, profissionais e crianças, que provocam um mergulho para dentro da própria criatividade, sem medo de se expor ou se arriscar
 

Serviço:
Exposição do projeto “Visão Reflexiva”
Acesso gratuito
Data: de 18 de setembro a 15 de outubro
Local: RibeirãoShopping - Setor Terra Vermelha
Horário: Segunda à sábado, das 10h às 22h.
Domingos e feriados das 14h às 20h

Oficinas para crianças 
Datas das oficinas: 30 de setembro, 7 e 14 de outubro
Horários: às 16h e às 17h15 
Inscrições gratuitas no local

 

20 set/17

Os benefícios da dança como atividade física

postado por Diogo Branco

Modalidade é ideal para quem quer cuidar do corpo, mas não gosta dos treinos mais tradicionais, como musculação

Dançar é se sentir livre, é conhecer o corpo e aprender a se expressar através dele, é garantir novos amigos e trabalhar para melhorar a saúde. O exercício da dança mexe com todos os músculos do corpo ao mesmo tempo, e é justamente por isso que a atividade deve sim ser considerada um treino.

Se você está em dúvida na hora de escolher qual atividade praticar para acabar com o sedentarismo, a dança é uma ótima opção, já que ela te permite escolher o ritmo e o tempo que você quer trabalhar com uma infinidade de estilos como jazz, ballet, hip hop, dança de salão, pop, flamenco, zumba, entre outros.

“A dança precisa ser encarada como exercício físico e como método de treino porque além de aumentar o gasto calórico e proporcionar a sociabilização, por ser uma atividade em grupo, também estimula o corpo todo e a gente pode se exercitar a qualquer momento”, afirma o professor de dança da Companhia Athletica Caio Fazan.


Bella Nader e Caio Fazan

Todos os estilos de dança trazem benefícios como aumento da flexibilidade, aprimoramento da coordenação motora, melhora cardiorrespiratória, aumento da circulação sanguínea, equilíbrio da pressão arterial, ativação do sistema linfático, otimização do condicionamento aeróbico e o principal, libera endorfina. Além de ser um exercício físico excelente, dançar é também uma grande terapia. “Na Companhia Athletica temos aulas em grupo, que além dos benefícios físicos, são ótimas para trabalhar a socialização com os colegas, combater a timidez e a depressão, aumentar a autoestima e a disposição para enfrentar o dia-a-dia. E tem as aulas individuais, indicadas para as pessoas que querem aprender a coreografia toda, com uma aula mais personalizada, de acordo com os gostos e o ritmo da pessoa”, explica Caio.

A blogueira e aluna de dança Izabella Nader Toniello, conta que fez ballet por 12 anos e se encontrou nas aulas da Cia Party porque pode ter contato com outros ritmos da dança. Atualmente, declara que não troca as aulas individuais por nada no mundo. “Eu entrei na sala para ter aula de dança com o Caio e me apaixonei, me descobri. Na época minha filha estava com seis meses, eu não estava com o corpo que eu queria e precisa de atividade física, mas não queria fazer musculação.  Com as aulas de personal em dança eu consegui emagrecer 10 quilos e me descobri como mulher, como esposa, melhorei a autoestima. A dança faz bem para o meu corpo e minha alma”, diz Bella Nader.

As aulas com músicas mais dinâmicas, como reggaeton e merengue, têm solicitação cardiovascular forte, que equivale a uma caminhada moderada. Todas as danças ajudam a melhorar a postura com fortalecimento da lombar e costas. “Qualquer pessoa pode fazer, exceto pessoas que tenham alguma recomendação médica para não fazer este tipo de atividade. Inclusive é um exercício que pode auxiliar as gestantes porque a dança trabalha o quadril e a coluna fica bem protegida. Quem dança os males espanta e espanta também aqueles quilinhos extras”, finaliza o educador físico Caio Fazan. 

 

 

15 set/17

Centro de Eventos do RibeirãoShopping recebe musical sobre Renato Russo

postado por Diogo Branco

Apresentação acontece no dia 4 de novembro, sábado, às 21h, e alia música e dramaturgia.



Suas músicas marcaram época e embalaram toda uma geração. No dia 4 de novembro os fãs de Renato Russo poderão reviver seus grandes sucessos em um musical que está há mais de 10 anos em cartaz e que, agora, a Virazóm traz ao Centro de Eventos do RibeirãoShopping.

O sucesso do espetáculo “Renato Russo, O Musical” se dá pela combinação perfeita das músicas de Renato Russo, que marcaram toda uma geração, somados à dramaturgia de Daniela Pereira de Carvalho, direção de Mauro Mendonça Filho, iluminação de Wagner Pinto, cenário de Bel Lobo e Bob Neri.

Além de tudo isso, o espetáculo traz a banda Arte Profana que toca ao vivo para delírio dos fãs, e também para os novatos, que ainda não conhecem a fundo a grande importância do astro do rock nacional no cenário artístico brasileiro. Renato Russo é interpretado pelo ator Bruce Gomlevsky.

A banda Arte Profana é formada por teclado, guitarra, baixo, bateria e ilustra com 22 canções a peça que conta a história de Renato Russo desde a juventude “punk” em Brasília, quando fundou a banda Aborto Elétrico e ficou por dois anos em uma cadeira de rodas até o sucesso da Legião Urbana. O quebra-quebra num show em Brasília e os problemas com drogas estão na encenação.

Depoimentos, reportagens, entrevistas, livros e imagens de shows serviram como base para a concepção da obra biográfica. “Renato é um grande poeta, e é por isso que continua causando comoção nas gerações de hoje. Sua obra gera um impacto enorme na nossa cultura”, afirma Gomlevsky.

Pontos de venda:
Bilheteria do Centro de Eventos e site 
www.ingressorapido.com.br
Informações: 16.3620-2266

SERVIÇO
Show Renato Russo
Data: 4 de novembro
Horário: 21h
Local: Centro de Eventos do RibeirãoShopping

Av. Cel. Fernando Ferreira Leite, 1540 - Jardim Califórnia, Ribeirão Preto/SP

15 set/17

"Divórcio" traz cenas gravadas em Ribeirão Preto

postado por Diogo Branco

Filmagens de longa brasileiro foram realizadas em Ribeirão Preto ao longo de sete semanas, entre 25 de maio e 7 de julho do ano passado. Desde o início do projeto, o produtor ribeirão-pretano LG Tubaldini Jr. tinha vontade de fugir das capitais Rio e São Paulo



O filme “Divórcio”, dirigido por Pedro Amorim, com pré-estreia em Ribeirão Preto (somente para convidados) no dia 19 de setembro e estreia nacional no dia 21 de setembro, traz muito de Ribeirão Preto: foi produzido pelo ribeirão-pretano LG Tubaldini Jr (produtor das comédias Qualquer Gato Vira-lata e O Concurso) e conta com cenas  na cidade, em locações na parte urbana e em uma plantação de tomates. As gravações foram realizadas durante sete semanas, entre 25 de maio e 7 de julho de 2016.  A comédia contou também com a participação de moradores de Ribeirão Preto na equipe, no elenco e figuração. “Divórcio” é produzido pela Filmland Internacional e tem distribuição da Warner Bros. Pictures.
 
Desde o início do projeto, o produtor LG Tubaldini Jr. tinha vontade de fugir das capitais Rio de Janeiro e São Paulo, tão marcantes na maioria das produções do cinema nacional. “Ribeirão Preto é uma personagem do filme, mas é muito claro também que ela faz parte de um novo interior. Tivemos a oportunidade de mostrar que o interior não é mais como antigamente, são cidades poderosas, grandes, com uma população bem informada, educada, rica, afluente. Então, de uma certa maneira, é uma forma de mostrarmos esse novo interior, o interior do agronegócio", destaca o produtor LG Tubaldini Jr.
 
Para o diretor Pedro Amorim, o deslocamento para o município também ajudou na ambientação do elenco e equipe. “Foi um dos atrativos que me chamaram atenção para o filme. Ribeirão não é um local explorado no cinema nacional de forma abrangente e é o pano de fundo da nossa história”, disse.
 
A atriz Camila Morgado passou um período em Ribeirão Preto antes das filmagens - para se aprofundar na cultura local. “Acho que filmar em Ribeirão Preto foi um acerto para toda a equipe. Para mim sempre foi um charme o longa se passar no interior de São Paulo. Isso dava um tempero maior para a história, um colorido. O legal de quando vamos para o interior é se apropriar um pouco do jeito, de como as pessoas te recebem, da generosidade”, diz.

PRODUÇÃO E DIREÇÃO - Em 2011, a história de Divórcio começou a ser construída pelo produtor LG Tubaldini Jr. "Estava em São Paulo conversando com várias amigas que tinham se separado e passado por histórias engraçadas no divórcio. E ouvindo aquelas histórias todas, dando muita risada, pensei: 'Opa, tem um filme aqui'”, recorda. A partir daí, LG Tubaldini Jr. trouxe o roteirista Paulo Cursino para desenvolver e transformar a história em um filme de verdade. “E ato contínuo foi trazer o Pedro Amorim, que é brilhante, com uma sensibilidade única, para poder transformar isso tudo em realidade", lembra o produtor.
 

11 set/17

Botox Day em Ribeirão Preto

postado por Viviane Matos

Para quem ainda não sabe, todo mês acontece em Ribeirão Preto o "Botox Day", comandado pelo Doutor Diogo Branco.

BOTOX DAY
Aplicação de Botox em Ribeirão Preto, pelo doutor Diogo Branco

"Este é um dia especial, e meus pacientes se sentem especiais também. Há um coquetel e muitos mimos e surpresas para eles. Além disso, eu convido aquelas pessoas que ainda se sentem inseguras para acompanharem todo o passo a passo da aplicação em meus pacientes, para que assim elas vejam que é um procedimento simples, rápido, seguro e muito efetivo." - completa Diogo Branco.


Para quem quiser ficar por dentro das próximas datas do tão aguardado "Botox Day", é só entrar em contato com o próprio Dr. Diogo Branco pelo Whats App: 016 992029171


04 set/17

COMO NOSSOS PAIS - Crítica

postado por Mateus Barbassa



"NÃO QUERO MAIS FINGIR QUE SOU UMA MULHER QUE DÁ CONTA DE TUDO. EU NÃO DOU CONTA DE TUDO. 


À primeira vista “Como nossos pais” pode parecer um filme simples, até mesmo novelesco. Mas à medida que o enredo vai se desenrolando, vemos que as intenções de Laís Bodanzki são muito mais sutis e importantes do que aparentam. De certa forma, é o retrato preciso de uma geração de mulheres que estão se dando conta que existe toda uma estrutura de sociedade que é voltada contra elas. Que fabrica mentiras contadas repetidas vezes que são compradas como verdades absolutas e que só traz sofrimento. No entanto, essa ficha demora a cair. A lucidez cobra seu preço e é preciso rever todos os conceitos e, sobretudo, questionar tudo o que fomos ensinadas. Isso inclui família, emprego, casamento, amor, tesão, filhos, valores, etc, etc, etc. E sim, a questão aqui é feminina. O ponto de vista é delas. Os homens do filme são como os homens da nossa contemporaneidade; em sua esmagadora maioria uma cambada de bananas. A grande reflexão que o filme me causou é algo que já venho diagnosticando já a um bom tempo. A importância do masculino em nossas vidas foi totalmente superestimada. Aprendemos desde sempre que mulheres precisam dos homens e que eles são seres livres, autônomos e maravilhosos e que nosso espaço na vida deles é algo sem nenhuma isonomia. A relação é quase sempre desigual e cheia de possíveis abusos. Somos enfraquecidas em nossa potência através de sucessivos processos que na maioria das vezes nem nos damos conta. Por isso, chega a ser irônico que a personagem principal seja uma dramaturga castrada em sua criatividade e que ao mesmo seja quem provem a casa, enquanto seu marido tenta salvar o mundo. Foi esse sempre o lugar do feminino. A manutenção de todos esses valores passa pelo ideal da maternidade e não é a toda que o filme remeta a isso logo em seu título. Em nome de manter as relações familiares todas as gerações de mulheres são silenciadas em inúmeras questões. O mito da maternidade é algo vendido como o ideal de felicidade para todas as mulheres. A polícia de gênero cumpre seu papel desde a mais tenra idade. Reduzindo todo o potencial feminino a reprodução do papel de mãe. Observe o que todos os brinquedos comercializados como para meninas comunicam. Todos visam a criar essa falsa ilusão de que você só será completa quando engravidar, gerar e cuidar de sua própria prole.

O aprendizado de Rosa, a protagonista do filme, é extremamente doloroso e inclui colocar em xeque todas essas supostas estabilidades. Pois são elas, as maiores responsáveis por criar esse padrão do que é ser mulher. Impossível não pensar em Simone de Beauvoir e sua frase clássica (“Não se nasce mulher, torna-se”) e todos os seus milhares de significado. A jornada dessa mulher contemporânea é se dar conta de todos esses processos sociais normalizadores que inventam essas classificações e que acabam por gerar toda essa ansiedade e sofrimento por esse sujeito social estável.
 
Várias e várias referências pululam aqui e acolá o tempo todo fazendo com que essa casca de comportamentos coerentes e regulares seja rompida. A maior delas é a obra teatral “A Casa de Bonecas” escrita pelo dramaturgo norueguês Henrik Ibsen em 1879. Tanto lá quanto cá, as protagonistas são mulheres submissas que vivem para a casa estendendo até mesmo para seus maridos o papel de mãe. Mas as divergências são ainda mais assustadoras. Apesar de trabalhar e ser a responsável pelo sustento da casa, Rosa ainda vive de acordo com que a sociedade acha que deve ser. Seu papel de mãe acaba por confinar seus desejos dentro daquelas paredes domésticas e tudo que se afasta desse ideal acaba por gerar mentiras e culpas. Essa frustração de algo que poderia ter sido e que não foi é o que sobra dessas vidas comercializadas como perfeitas. Dois contrapontos preciosos são apresentados nos papéis da Mãe de Rosa e de sua meia-irmã mais nova. Clarice, a mãe, é uma mulher  austera, fria, bastante egocêntrica, que vive sua vida da maneira como quer, diagnosticada com câncer não consegue deixar o prazer de fumar. Numa leitura esteoritipada de gêneros seria vista como masculinizada. Já a meia-irmã dela, possui algo de silencioso, daquelas que não precisam fazer alarde de suas verdades, até mesmo por não as ter ainda. O aspecto mais simbólico é que elas representam a velhice e a juventude. Já Rosa é a representante da vida adulta. Aquela que supostamente deve saber se comportar dentro dos padrões esperados. Tanto Nora de “A Casa de Bonecas”, quanto Rosa vão aos poucos se dando conta que não são pessoas se verdade. Se a metáfora proposta por Ibsen é a das bonecas, Bodanzky cutuca ainda mais fundo. Sim. Rosa é um fantoche daqueles confeccionados pelo seu próprio pai e usado para entretê-la em sua infância. A cutucada é mais profunda, porque se a boneca é apenas um objeto inanimado, o fantoche só ganha vida quando manipulado por outra pessoa. Se a trajetória de Nora é não mais brincar de casinha, a de Rosa é não mais aceitar ser manipulada pelos homens de sua vida. Isso inclui seu pai de criação aparentemente inofensivo, mas que é um aproveitador de marca maior, seu marido igualmente inofensivo, mas que a sobrecarrega com a rotina doméstica enquanto viaja pra cá e pra lá e quando está em casa fica na cobrança por sexo, seu pai biológico, um político importante que comanda o país, mas que não é capaz de ter qualquer atitude em sua vida privada e até mesmo um pai de um aluno da mesma escola de suas filhas que ela idealiza por vê-lo sempre fazendo compras, ou na reunião escolar, mas que pode esconder um comportamento machista por trás de todo o discurso libertário. Essa frustração com o masculino é extremamente importante para todo o processo que se seguirá e até mesmo para enxergar com olhos mais humanos para sua mãe prestes a morrer e sua filha mais rebelde. O ponto onde quero chegar com todo esse texto é exatamente esse. As mulheres são manipuladas para enxergar o risco, a ameaça, o medo em outras mulheres. Essa técnica visa impedir que elas compartilhem experiências e se apóiem. Essa impossibilidade de dividir o peso com outras mulheres acaba por criar desigualdade na relação entre homens e mulheres e até mesmo gerar esse sentimento de incompletude quando não se tem um representante do sexo masculino do lado. O mais extraordinário do filme é que toda essa questão é desencandeada após a revelação da mãe que Rosa não é filha do homem que ela acreditou a vida inteira ser seu pai. Aqui se faz preciso destacar que toda a ideia de propriedade privada que perdura até hoje é totalmente atrelada à descoberta do homem que ele participava do processo de concepção da vida. Até então as mulheres eram endeusadas e as crianças eram criadas por toda a comunidade. Ao observar os animais essa noção se desfaz e o medo de criar a prole de um outro homem gera todo esse cerceamento da liberdade feminina. Nascem ai o patriarcado, o machismo e toda essa noção e performance de gênero que carregamos até hoje. Sua manutenção é feita por todo um arsenal de artefatos e pirotecnias simbólicas que nos dizem a todo momento o que devemos fazer para ser um homem ou uma mulher. A filósofa queer Judith Butler escreveu que nós recebemos essas informações “pelas mídias, pelos filmes ou através de nosso pais, nós as perpetuamos através de nossos fantasmas e nossas escolhas de vidas” e que temos que negociar a todo instante com essas ideias e concluí:

”Alguns de nós as adoram e as encarnam apaixonadamente. Outros as rejeitam. Alguns detestam mas se conformam. Outros brincam da ambivalência… Eu me interesso pela distância entre essas normas e as diferentes formas de responder a ela."

Creio que esse interesse e resposta às normas seja o norte de toda ação libertária de Nora, Rosa e algumas muitas mulheres. A beleza do filme reside aí.

PS: Que trabalho lindo o de Maria Ribeiro, uma atriz que até então não tivera tido chance de mostrar seu talento. Sua Rosa é um transbordamento de existir. É uma flor de lótus que da lama floresce algo sublime.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

29 ago/17

Looks do Fashion For You

postado por Beatriz Oliveira

O Fashion For You acabou mas sempre tem algo para compartilhar né? Sei que vocês gostam muito quando postamos looks inspirações no instagram, então durante o evento não podería deixar de escolher alguns looks para compartilhar com vocês.

Com propostas diferentes a blogger Carol Ambrósio escolheu uma produção com uma pegada esportiva com direito a roubar a jaqueta do boy. Eu sempre falo que armário do boy, pai, irmão ou avô tem coisas maravilhosas né? Já a Isa Pretti abusou da tendência da transparência e também escolheu um look monocromático (de uma única cor) com uma cor nada básica: o vermelho.






@blogdaca


Bomber Jacket: Nasa
Cropped: Forever 21
Calça: Zara
Sapato: Trilha do pé
Bolsa: Zinco



@isapretti

Blusa e lingerie: PHD
Saia: Zara
Sapato: Schutz
Bolsa: Schutz
Cinto: Gucci
Acessórios: Lapretti



Top e calça: Letage
Sapato: Schutz
Acessórios: Lapretti


Tem look masculino sim! 



@eniovettorassi

Bata: Overend 
Calça: Riachuelo
Jaqueta Bomber: C&A
Bolsa: Uncle K
Assessórios: Lapretti


Claro que teria alguns looks meus por aqui. O primeiro usei na coletiva de imprensa do #fashionforyourbs . O que eu mais amo nesse look é que duas peças dele são peças que eu "transformei". O colete era um palitó que eu comprei no brechó e a calça era uma calça normal que eu comprei em uma loja do centro e pedi para a costureira cortar para virar uma pantacourt. 

Já o segundo look, usei no primeiro dia de desfiles. Tinha receios de usar transparência, ainda mais por ter muito busto. Mas combinando com a calça e a jaqueta, ficou mais equilibrada a produção e me senti mais confortável.



@biaholiveira_

Blusa: Renner
Colete: Brechó
Calça: Lalilu
Sapato: Zara
Bolsa: Trilha do Pé



Blusa: Forever 21
Top: Renner
Jaqueta: Brechó
Calça: Renner
Sapato: Primark UK
Bolsa: Trilha do Pé


Qual look foi seu preferido? Conta pra mim! 



Beatriz Oliveira
Editora de Moda do Farofa Cultural

23 ago/17

Pratinha é a primeira cervejaria artesanal de Ribeirão Preto a lançar rótulos em lata

postado por Diogo Branco


As cervejas Pratipa, uma India Pale Ale Inglesa, e a Darkmoon, uma Stout com cacau, podem ser encontradas em latas de 473 ml



A Cervejaria Pratinha, com sede em Ribeirão Preto (SP), é a primeira da região a lançar cervejas artesanais em lata, em embalagens de 473 ml. Os dois primeiros rótulos que já podem ser encontrados são a Pratipa, uma India Pale Ale Inglesa, com 6% de graduação alcoólica e 65,2 de IBU (amargor), e a Darkmoon, uma Stout, que tem 6,2% de graduação alcoólica e 34,6 de IBU que leva em sua receita nibs de cacau do sul da Bahia, onde é produzido o mais fino cacau do Brasil, chamado de Cabruca. Ele é plantado na região de Ilhéus, na Mata Atlântica, e não causa desmatamento, preservando a vegetação nativa, que reúne vários exemplares de Jequitibás, Jacarandás, entre outras espécies. Esta cerveja, inclusive, recebeu a medalha de prata numa das maiores competições cervejeiras do mundo, o International Beer Challenge, realizado em Londres, na Inglaterra.



As cervejas em lata da Pratinha podem ser encontradas durante o seu lançamento simultaneamente no site (www.cervejariapratinha.com.br), na loja da cervejaria (Avenida Caramuru, 515, Ribeirão Preto), no Empório BierGarten (R. São José, 1483, Ribeirão Preto), no Cervejarium (Av. Independência, 3242, Ribeirão Preto), no Empório Toscana (Av. Anhanguera, 1087, Ribeirão Preto) e no Empório Santa Therezinha (Shopping Iguatemi, Ribeirão Preto) e até o final do mês de Setembro na cidade de São Paulo em empórios especializados.


Pioneirismo


Pioneirismo e tecnologia, aliás, estão no DNA da Pratinha, que tem, entre suas missões, testar protótipos e desenvolver técnicas e tecnologia em um processo contínuo de inovação. Além da utilização de algas e do aquecimento solar, a cervejaria possui uma centrífuga que substitui o filtro utilizado normalmente para deixar a cerveja cristalina. Algumas empresas já utilizam esta centrífuga, mas a Pratinha será a primeira do país a utilizá-la antes de mandar o mosto para fermentação para o tanque (mosto quente), onde haverá a fermentação, aumentando, assim, não só o rendimento, mas a eficiência na remoção de resíduos em suspenção, conhecido como “trub”, contribuindo para a qualidade da cerveja. “Todas essas inovações são testadas em nosso Beer Hack Lab, um laboratório onde realizamos experiências com produtos e tecnologia para depois aplicarmos na linha de produção”, explica Braghetto.


Sobre a Pratinha


Sediada em Ribeirão Preto (SP), a Cervejaria Pratinha foi fundada em 2013 e conta com 10 receitas principais, sendo que a maioria estará sempre presente em linha e outras serão sazonais, como a Culotte de la Duchesse, uma Red Flanders maturada por um ano antes de ser engarrafada.


Idealizada pelo empresário José Virgilio Braghetto, nasceu da curiosidade e do interesse dele pelo assunto ainda na década de 90, quando passou uma temporada fora do Brasil, mais especificamente da Dinamarca, onde foi apresentado ao mundo das cervejas especiais. De volta ao Brasil, o empresário criou um portal para o mercado cervejeiro chamado República da Cerveja, o primeiro do gênero na América Latina que tinha como foco principal a geração de negócios B2B, além de oferecer ferramentas on-line que auxiliava cervejeiros, como softwares que ajudavam a calcular o amargor da cerveja, a quantidade de álcool e o extrato. Para desenvolvê-lo, porém, precisou aprender alguns conceitos e as fórmulas propriamente ditas, que foram os fundamentos para que, anos depois, concretizasse o projeto da cervejaria.


Saiba mais no site www.cervejariapratinha.com.br